logomarca

Agricultores investem em bioinsumos para produção de orgânicos

Opção agride menos os orgânicos e os faz mais duradouros

Essa história de que os frutos orgânicos são menores, não têm aparência boa e não se desenvolvem como os outros já é coisa do passado. Prova disso são os maracujás orgânicos desenvolvidos com insumos naturais em uma lavoura de Itápolis (SP), sem nenhum agrotóxico.

Na lavoura, a prioridade é equilibrar a plantação e o meio ambiente. Na sede de uma cooperativa de agricultores, que dá suporte para mais de 30 produtores da região, existe uma biofábrica. Lá, eles multiplicam bactérias e fungos para fazer inseticida natural, que fica pronto em aproximadamente 48 horas.

Cada um dos tonéis do local está carregado com o bioinsumo ideal para cada tipo de lavoura. No caso do maracujá, a pulverização é nas folhas.

Os agricultores que produzem frutas e hortaliças orgânicas em Itápolis abastecem a Grande São Paulo. No ano passado, foram colhidas mais de duas mil toneladas de maracujá, goiaba, manga, pimentão, tomate e outras variedades cultivadas na lavoura.

Os inimigos naturais deixam rastros visíveis nas folhas da lavoura, mas o importante é que a folha continua firme e com boa condição do fruto se desenvolver. É assim que os produtores de orgânicos também conseguem manter o ciclo dos predadores, de forma natural, sem prejudicar a qualidade da colheita.

Fonte: TV Tem em 09/05/2021

Leia Mais: