Pesquisa revela que 50% dos vegetais vendidos em Manaus são impróprios


Pesquisa da UEA revelou que agrotóxicos acima do nível permitido comprometem mais da metade dos alimentos à venda em Manaus

Mais de 50% dos vegetais oferecidos no varejo da cidade de Manaus encontram-se impróprios para consumo humano por conterem níveis de resíduos de agrotóxicos acima do limite máximo permitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O resultado faz parte de uma pesquisa desenvolvida por um bolsista do Programa de Apoio à Iniciação Científica da Fundação de Vigilância em Saúde (Pais-FVS) e apresentada nesta quinta-feira, 25, durante a 1ª Jornada de Iniciação Cientifica da instituição.

O estudante de medicina da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) Carlos Eduardo Teixeira, 23, responsável pelo estudo, revelou que o objetivo foi analisar o Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (Para) 2009 a 2012 da Anvisa para traçar o retrato dos alimentos com resíduos de agrotóxicos impróprios ao consumo humano, bem como dos defensivos agrícolas mais utilizados durante o cultivo, com intuito de propor ações de intervenção na região.

“O consumo exagerado de agrotóxico, tanto por parte de quem produz quanto por parte de quem consome os alimentos, acaba causando problemas de saúde a curto, médio e longo prazos. Diversas doenças foram relacionadas à exposição de agrotóxicos, entre as quais doenças malignas, cujo principal exemplo é o câncer. Por isso é importante priorizar ações de fiscalização e promoção à educação, a fim de prevenir agravos na saúde dos produtores e consumidores”, destacou Teixeira.

ComprometidosConforme ele, 52% dos 591 vegetais (hortaliças, frutas, verduras e legumes) analisados apresentaram resíduos de agrotóxicos acima do limite máximo permitido. A pesquisa englobou 21 produtos agrícolas diferentes e identificou 70 tipos de ingredientes ativos de agrotóxico.

Entre os produtos com maiores níveis de agrotóxico estão: alface (12%), uva (11%), laranja (10%), tomate (10%), pimentão (8%), cenoura (7%), maçã (6%), feijão (4,91), couve (4,23%) e mamão (3,89%). Aproximadamente 80% deles são produzidos na região.

AlternativasO bolsista do Paic-FVS apontou diversas alternativas para a diminuição do uso de agrotóxico na lavoura. Uma delas seria criar um programa educativo voltado aos pequenos produtores para mostrar como se faz a manipulação e uso correto de agrotóxico, visto que muitos produtores acabam utilizando agrotóxicos demais por não compreenderem o que diz a bula dos produtos. “Outra solução importante é o incentivo à produção orgânica ou à agroecológica, que não utiliza agrotóxico e preserva o meio ambiente”, frisou.

Um ano de pesquisa

Os trabalhos apresentados ontem, na 1ª Jornada de Iniciação Científica da FVS-AM, são inseridos no programa, na edição de 2015. Os projetos foram trabalhados durante um ano inteiro. Cada um dos bolsistas teve 20 minutos para apresentar sua pesquisa à banca de avaliadoras e os três primeiros trabalhos foram premiados no final do evento, além de receberem uma certificação.

Fonte: http://www.acritica.com/channels/manaus/news/vegetais-improprios-na-mesa-do-manauara em 26/08/2016


Leia Mais:



SIGA NOS

-->