Anvisa reforça fiscalização no mercado dos agrotóxicos

Anvisa reforça fiscalização no mercado dos agrotóxicos

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por meio de uma consulta pública, está propondo uma atualização da Portaria 03/1992 do Ministério da Saúde.  Na prática, a atualização faz com que as empresas fabricantes de agrotóxicos sejam obrigadas a apresentar estudos sobre avaliação de riscos para os trabalhadores. A partir disso, a Agência realizará a análise toxicológica dos agrotóxicos.

A gerente de normatização da Anvisa, Letícia Silva,  explica que os testes são feitos a partir da exposição do produto nos  animais. Com os resultados é possível avaliar se o produto terá ou não o registro liberado no Brasil. Para ela, essa medida também vai beneficiar o meio ambiente e o consumidor.

“Para os trabalhadores a avaliação toxicológica mais apurada e mais sensível vai possibilitar a redução dos danos e da intoxicação que são associadas à exposição dos agrotóxicos nos trabalhadores. Isso também permite ter menos resíduos e produtos menos tóxicos no mercado para o consumidor.”

Segundo Letícia, as avaliações só terão validade se forem feitas por laboratórios que tenham certificação de Boas Práticas Laboratoriais (BPL). Mesmo com essa medida, ele classifica como preocupante o excesso de uso de agrotóxico no Brasil.

“Os órgãos de regulação devem ter um controle estrito dessas substâncias para que elas sejam usadas de forma a reduzir, e não causarem danos para os trabalhadores rurais e para a população em geral.”

De acordo com informações do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Defesa Agrícola (Sindage), mais de um bilhão de litros de agrotóxicos foram jogados nas lavouras brasileiras na última safra. Dez variedades vendidas livremente aos agricultores, no Brasil, não circulam na União Europeia e Estados Unidos.

Fonte:Rádio Agência NP em 02/02/11 por Danilo Augusto


Leia Mais:


Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Cardoso e L&C Soluções Socioambientais.

Siga-nos Twiiter rss Facebook "Whatsapp 88 9700 9062" Google+