3M pagará US$ 850 milhões a Minnesota por contaminação de água e solo

O grupo americano 3M Corporation, acusado de ter contaminado a água e o solo em Minnesota durante mais de 50 anos, pagará 850 milhões de dólares a este estado para evitar julgamentos contra ela, segundo comunicados difundidos nesta terça-feira (20).

A empresa, baseada há mais de 115 anos em St. Paul, capital deste estado do norte dos Estados Unidos, informou ter concluído um acordo com as autoridades locais para arquivar um caso ligado "à presença de alguns PFC (compostos perfluorados) no meio ambiente".

Segundo o gabinete do procurador-geral, que deu início à ação, a 3M vazou rejeitos relacionados com a fabricação de PFC no solo e na água da zona urbana que reúne as cidades de Minneapolis e St. Paul entre a década de 1950 e o início dos anos 2000.

Estes compostos químicos eram usados na produção de um limpador de tapetes e vendidos ao grupo DuPont para a fabricação de produtos à base de teflon.

O dinheiro entregue pela 3M será empregado para financiar um fundo dedicado à qualidade da água, entre outros delitos cometidos.

"Embora não pensemos que exista um problema de saúde pública derivado pelo PFC, a 3M trabalhará junto ao estado nestes importantes projetos", declarou John Banovetz, encarregado de pesquisa e desenvolvimento da empresa, citado em um comunicado.

"Este acordo constitui um avanço muito importante na proteção de mais de 67.000 habitantes de Minnesota que vivem na zona leste da metrópole e que merecem uma água em condições de ser consumida", destacou o governador do estado, Mark Dayton, em outro comunicado.

Fonte:AFP em 21-02-2018



Leia Mais:




SIGA NOS

-->