Manejo adequado ajuda no controle da broca da erva

 

Com o começo da estação mais quente do ano, também aumenta a incidência de pragas nos ervais, sendo a principal a broca-da-erva-mate, que tem o nome científico ´Hedypathes betulinus`. A praga é responsável pelos principais danos econômicos à cultura, visto que apenas uma larva pode destruir parcial ou completamente uma erveira.

A principal estratégia de combate, segundo o técnico do escritório municipal da Emater/RS-ASCAR Alex Davi Gregory, é o Manejo Integrado de Pragas (MIP), um sistema de controle que harmoniza aspectos ambientais associados à dinâmica populacional de espécies de pragas, e que utiliza todas as técnicas e métodos disponíveis de maneira compatível, mantendo os níveis populacionais das pragas abaixo daquelas que causam danos econômicos. Também é recomendado erradicar a ervateira atacada.

As ações de controle incEntretanto como medida efetiva no controle da praga foram desenvolvidos estudos para ações de controle biológico utilizando o fungo entomopatogênico Beauveria bassiana, que levaram ao desenvolvimento de um bioinseticida denominado Bovemax EC, desenvolvido pela Embrapa em parceria com outras instituições. Gregory orienta que o produto deve ser aplicado em duas vezes. Uma em novembro e a outra em fevereiro e deve ser feito em dias nublados, com alta umidade e de preferência, ao fim do dia e, mesmo sendo considerado um produto biológico, é recomendado o uso dos equipamento de proteção individual (EPI).

Produtor 

Com uma área de dois hectares e em torno de 8 mil erveiras, Cleomar Konzen, morador de Vila Palanque, está entre os produtores que estão fazendo o controle das brocas. Para isso, segue as orientações recomendadas e aconselha o não uso de produtos químicos para o controle da broca, pois estes não tem registro para uso em erva-mate. 'Quando alguém aplica este tipo de produtos, causa danos à natureza pois não mata somente as pragas, mas também, elimina os inimigos naturais que combatem o besouro que ataca as erveiras', salienta.

Reunião Aspemva

Cleomar Konzen, além de produtor de erva-mate, também é o presidente da Associação dos Produtores de Erva-Mate dos Vales (Aspemva). Ele convida os associados e também, todos os mateicultores para a reunião da associação, programada para as 20h30min, do dia 3 de dezembro, na sala de pastoral da Paróquia São Martinho de Vila Palanque. Na ocasião serão avaliadas as atividades desenvolvidas em 2018 e definidas as ações para o exercício de 2019.

luem o recolhimento e queima dos galhos caídos para eliminação de possíveis larvas do inseto e a catação manual dos indivíduos adultos. Esse método, apesar de primitivo, vem demonstrando resultados satisfatórios. Além disso, pode ser utilizado por qualquer produtor, apresenta baixo custo, não agride o meio ambiente e consequentemente, não compromete a qualidade do produto final.

 

Fonte:Folha do Mate em por: Edemar Etges 
Data: 13/11/2018 | 07:00


Leia Mais:


SIGA NOS