Lançam um biofertilizante com ação antifúngica para o cultivo de soja

A Y-TEC, uma empresa que é composta de YPF (51%) e Conicet (49%) lançou um biofertilizante.

Nesta semana, a YPF lançou diretamente uma nova tecnologia em fertilização para soja. É o biofertilizante com ação antifúngica "Y-Terra", sendo o primeiro produto 100% biológico lançado pela empresa.

" O novo produto é uma alegria e orgulho, porque nós não queremos apenas vender produtos, mas queremos agregar valor aos mercado agrícola e gerar sustentabilidade, "disse a Clarin Rural Marcos Capdepont, Agro Gerente de Negócios YPF.

Este desenvolvimento foi realizado inteiramente na Y-TEC, uma empresa que é composta de YPF (51%) e Conicet (49%). Enquanto a YPF Direct comercializará este produto nos 105 centros que a empresa distribuiu pelo país (60 estão na zona central). "Procuramos produtos que sejam amigáveis ao meio ambiente e sustentáveis. É um pontapé inicial de algo que vai ser mantido no momento cada vez mais forte ", acrescentou o gerente, que disse que esta tecnologia também irá atingir as culturas de milho, sorgo e trigo.

Para esta campanha de soja eles têm em estoque 300.000 doses, que vêm em pacotes de um litro e três litros. "Este ano poderemos vender o que produzimos, o que não é exatamente o que gostaríamos. Acreditamos que as vendas vão aumentar 30% no próximo ano ", projetou o gerente.

Conforme descrito pelos gestores durante a apresentação do produto no centro de pesquisa Y-TEC, localizada em Berisso, em ensaios realizados nas últimas três temporadas havia 500 rendimentos mais elevados de testemunhas que não estavam inoculados. "Neste momento, produtos biológicos e químicos andam de mãos dadas. Os biológicos têm um futuro importante e podem chegar a metade do mercado ", disse Capdepont.

Desde que a empresa argumentou que a formulação do produto é baseado em Trichoderma hp, um microorganismo nativo do solo, para que a tecnologia combina três ações: promove o crescimento da planta, melhorando o estado fitossanitário da cultura e controla os principais patógenos.

Sobre este último ponto, Walter Vargas, CONICET pesquisador e desenvolvedor desta tecnologia, disse Clarin Rural os ataques produtos 5 patógenos que afetam a soja, Cercospora sojina, Fusarium tucumaniae, Sclerotinia sclarotiorum, Rhizoctonia solani e Colletotrichum truncatum. "Estamos trabalhando para também alcançar a ferrugem", disse Vargas.

Fonte:Clarin Rural


Leia Mais:


SIGA NOS