Estudo mostra que orgânico é mais viável

 

Quem acha que agricultura orgânica é mais utopia ecoxiita do que uma forma viável de produzir alimentos já pode reconsiderar. Pela primeira vez, um estudo científico mostra que esse sistema agrícola é mais lucrativo, mais sustentável ambientalmente e, ainda por cima, pode produzir alimentos de maior qualidade do que o plantio convencional.

O trabalho está na edição de hoje da revista britânica "Nature" (www.nature.com) e foi feito por um grupo de pesquisadores da Universidade Estadual de Washington, nos EUA. Eles compararam o desempenho de três sistemas de produção de maçã -o orgânico, o convencional e o integrado, um misto dos dois- no Estado de Washington, noroeste do país, durante seis anos, entre 1994 e 1999.

Concluíram que o sistema orgânico, naquele período, teve uma produtividade semelhante à do sistema convencional, pagou o investimento dos produtores mais rápido e produziu maçãs mais doces e mais firmes.

Por agricultura orgânica entenda-se o sistema produtivo que combina métodos tradicionais com o uso de técnicas modernas, como o controle biológico de pragas. A regra é evitar o uso de fertilizantes químicos ou agrotóxicos.

Apesar de estar crescendo no mundo todo -só nos EUA, a área destinada a orgânicos aumentou 111% entre 1992 e 1997 e, no Brasil, cerca de 5% da produção de frutas já é feita segundo o sistema-, esse modo de produção ainda é encarado com reservas pelos produtores.

"O nosso estudo talvez seja o primeiro a mostrar que a agricultura orgânica é mais sustentável em várias áreas diferentes", disse à Folha John Reganold, principal autor do trabalho. "Outro ponto importante do estudo é que ele mostra que a produtividade é muito semelhante nos três sistemas, o que é uma vitória para o orgânico e o integrado", disse o agrônomo José Luiz Petri, da Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Santa Catarina), especialista em melhoramento de maçãs.

Petri está trabalhando na implantação do sistema de cultivo integrado em Santa Catarina, maior região produtora de maçãs do Brasil, que já ocupa 8 mil hectares e cuja primeira safra deverá ser colhida no ano que vem. Ele diz, no entanto, que não é possível plantar orgânicos em todas as condições. "O clima brasileiro, por exemplo, não permite a produção orgânica das variedades de maçã que temos disponíveis."

Outro problema dos orgânicos é que eles ainda precisam de um sobrepreço para serem viáveis. Para Reganold, isso seria resolvido se os custos ambientais da agricultura tradicional, como a degradação do solo e da água, fossem considerados.

fonte: Jornal Folha de São Paulo - São Paulo, quinta-feira, 19 de abril de 2001

 


Leia Mais:



Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Gomes e L&C Soluções Socioambientais

Siga-nos Twiiter rss Facebook Google+