Tailândia impulsiona a agricultura biológica


A Tailândia deu mais um passo em seu objetivo de aumentar a participação da agricultura orgânica em seu setor agrícola, com 20 províncias do nordeste assinando três memorandos de entendimento com agências relevantes para cooperar no desenvolvimento da agricultura orgânica, principalmente envolvendo o cultivo de mandioca orgânica, melancias e plantas herbáceas.

A medida é parte dos esforços do governo tailandês para implementar um plano de agricultura orgânica no Nordeste de 2017 a 2021. O plano visa designar áreas de plantio para agricultura orgânica, aumentar a conscientização dos agricultores sobre agricultura livre de químicos e estabelecer padrões para produtos orgânicos. .

Também se concentra na agricultura biológica em grandes terrenos agrícolas, onde os agricultores trabalham de forma integrada. Províncias-piloto sob este plano incluem Yasothon, Maha Sarakham e Si Sa Ket. As principais culturas a serem destacadas incluem arroz, mandioca, cana-de-açúcar e soja. Mercados de produtos orgânicos em várias áreas serão interligados.

"O governo atribui grande importância à promoção da agricultura orgânica", diz o vice-primeiro-ministro Prajin Juntong.

“Apelamos a todos os setores da sociedade para que transformem a política da agricultura orgânica em ação. O Comitê Nacional de Desenvolvimento da Agricultura Orgânica foi formado, juntamente com subcomissões em nível regional e grupos de trabalho em nível provincial, para mobilizar esforços para implementar essa política ”, acrescenta ele.

O Gabinete Tailandês aprovou no ano passado a Estratégia Nacional de Desenvolvimento da Agricultura Orgânica, 2017-2021, como uma estrutura para o desenvolvimento da agricultura orgânica. A estratégia de cinco anos busca aumentar a produtividade agrícola orgânica e estabelecê-los nos mercados consumidores locais e internacionais.

Fonte:Asia Today em 10-01-2018

Leia Mais:

SIGA NOS