Startup democratiza alimentos orgânicos


Negócio de impacto social quer gerar benefícios para produtores, empreendedores e consumidores, gerando renda e tornando acessível uma alimentação saudável

Com grande potencial na produção e consumo, legumes, frutas e verduras orgânicos têm no preço até 45% superior a principal barreira para o acesso das classes C, D e E a esses produtos. Diante disso, a startup de impacto social Nutriens, recém-lançada no mercado, tem como foco a democratização da comida orgânica por meio de um projeto que procura gerar vantagens para todos os envolvidos: produtores familiares, empreendedores que complementam renda vendendo cestas com mix de frutas e verduras orgânicas, e consumidores, que recebem os alimentos semanalmente em casa a preço de produtos convencionais.

Os irmãos Natalia Castan e Henrique Castan investiram R$ 100 mil em empresa de impacto social para estimular o consumo de orgânicos

“Ter acesso a legumes, frutas e verduras orgânicas ao mesmo preço do alimento convencional. Agora, imagine que este seu consumo fez com que alguém empreendesse. Vá mais além: imagine que esse empreendedor conseguirá realizar as mudanças que almeja em seu dia a dia e que o produtor, com a sua compra, teve a garantia total de venda de sua produção.

Conseguiu visualizar este ‘espiral do bem’?”, resume a proposta da Nutriens a co-fundadora da empresa, Natalia Castan. Seu irmão, Henrique Castan, idealizou o projeto, acelerado pela Artemisia.

Renda para ‘empreendedores’

A Nutriens tem como meta chegar ao final de dois anos com 25 mil assinantes na Região Metropolitana de São Paulo, 800 empreendedores de comunidades e cerca de 100 fornecedores com selo de certificação orgânica. Castan explica que a logística, terceirizada, permite que entre a entrada dos produtos no centro de distribuição localizado no bairro da Lapa, na capital paulista, até a entrega ao consumidor final, o prazo não ultrapasse dois dias. “Ao sair do centro de distribuição, as motos não levam mais de duas horas para a entrega final na capital paulista”, diz.

Parcerias com produtores

Para praticar preços das cestas (R$ 71,28 semanal, de 12 a 14 itens; R$ 109,12 semanal de 17 a 19 itens; e R$ 156,23 semanal, de 25 a 27 itens, incluída a entrega) abaixo do cobrado no mercado pelos produtos orgânicos, segundo a co-fundadora da Nutriens, e remunerar os vendedores com 30% desse valor, o projeto precisou fazer várias parcerias engajadas no propósito da democratização da alimentação saudável. Entre elas, a CooperApas (Cooperativa Agroecológica dos Produtores Rurais de Parelheiros) sob a presidência de Valéria Macoratti.

Na mesa das classes C, D e E

“Vimos na Nutriens a possibilidade de expandir nosso propósito que é, de fato, modificar a realidade do produtor de orgânicos com a venda a preços acessíveis e disseminar assim nossa paixão e estilo de vida colocando nossos produtos na mesa do consumidor”, diz Valeria Macoratti. A empresa tem parceiros também em comunidades paulistanas, como a Agência Solano Trindade, que tem à frente Thiago Vinicius, que fomenta produção, consumo e comercialização de serviços, produtos e conhecimentos culturais em Campo Limpo e Capão Redondo.

Publicado em 18/10/18 às 05:00

Leia Mais:

SIGA NOS