Startups e novas empresas de olho no controle biológico

supermercadoO controle biológico de pragas e doenças - associado também ao uso mais eficiente e direcionado de defensivos químicos - é algo que as novas empresas e startups ligadas ao agro têm focado bastante em suas estratégias e criações. A Embrapa Soja, por exemplo, de três projeto selecionados no Open Innovation para Startups, lançado em novembro, duas estão intimamente ligada a esse tipo de trabalho.

Os projetos selecionados terão contrato com a Embrapa Soja para o desenvolvimento das ações. Os proponentes poderão contar com a tutoria de pesquisadores da instituição, realizar testes de produtos no campo e participar de fóruns de pesquisa e inovação em que a Embrapa está inserida.

O primeiro lugar ficou com o projeto de sistema de pulverização seletiva da startup Eirene Solutions. A empresa utiliza uma câmera de vídeo que aciona os bicos do pulverizador para as aplicações de herbicidas apenas quando houver plantas daninhas na lavoura. "Também estamos trabalhando para que o sistema diferencie o pé de soja das plantas daninhas e fique ainda mais eficiente", explica o engenheiro da empresa, Gabriel Borges.

Outra empresa com trabalho selecionado no evento é a Pragas.com. Há quatro anos no mercado, a startup, classificada em terceiro lugar Open Innovation, pretende fazer produção massal de ovos do percevejo marrom (Euschistus heros), uma das principais pragas da soja, para auxiliar na produção de agentes de controle biológico, principalmente da vespa Telenomus podisi que é parasitoide de ovos de percevejos. "Queremos fazer produção em larga escala para fornecer esse insumo para outras empresas que vão produzir o agente de controle biológico", explica o diretor comercial, Leandro Silva.

Para o chefe-geral da Embrapa Soja, José Renato Bouças Farias, o objetivo do Open Innovation para Startups é aproximar a Embrapa Soja das ideias inovadoras em tecnologia digitais aplicadas ao agronegócio e dos empreendedores que têm familiaridade com o conjunto de ferramentas, metodologias, processos e serviços disponíveis via Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs). "Nossa ideia é nos aproximarmos de todo este conhecimento para identificarmos oportunidades de interação e de desenvolvimento de parcerias em busca de soluções de forma conjunta." (V.L.)

Fonte: Folha de Londrina em 08 de março de 2019


Etiquetas (Categorias - tags)

Leia Mais:



SIGA-NOS

TwiiterfeedFacebookYoutube"Whatsapp 88 9700 9062"Instagram