Sebrae promete apoiar produtores de orgânicos

Rio - O Sebrae vai repetir, no próximo ano, o esquema de apoio a produtores de orgânicos que foi montado para a BioFach América Latina 2004, que reuniu no Rio de Janeiro durante três dias especialistas no setor. A informação é da gerente da Área de Desenvolvimento Local da instituição, Heliana Marinho, acrescentando que o fortalecimento do setor de orgânicos é inevitável e progressivo, principalmente por causa da adesão de produtores verificada no encontro.

O Sebrae esteve representado na feira com 13 estados da Federação trazendo os seus produtos e caravanas com mais de 400 pessoas que têm trabalhado no processo de cadeia produtiva que vai desde a forma de compra do insumo até como se faz o manejo da terra e a gestão do negócio, explicou a gerente, esclarecendo que a assistência técnica é feita em parcerias com as Emateres, com universidades e outros órgãos.

“É sempre um trabalho em que várias instituições têm que estar envolvidas porque é um elo de cadeia produtiva que, além de ser completo como agricultura, traz uma mentalidade e visão de mundos diferentes, que é a visão integrativa de todos querendo um mundo melhor. É uma visão bastante positiva”, disse Heliana.

O consultor do Sebrae/Paraná, Paulo Porch, que durante a feira orientou os produtores nos encontros com compradores interessados, disse que o sistema de parceria entre a instituição e outros órgãos vêm garantindo bons resultados no estado, que hoje é considerado um dos principais produtores de orgânicos no país. Na safra 2002/ 2003 a produção no Paraná atingiu 52000 toneladas em área plantada de 11577 hectares e presença de 3908 produtores.

Paulo Porch destacou que a crescente organização dos produtores em associações está ajudando o desenvolvimento do setor e foi fundamental para definir a presença deles na BioFach América Latina 2004.

A feira, a mais importante no âmbito internacional de produtos orgânicos, acontece anualmente em Nurenberg, na Alemanha. Uma vez por ano acontecem as versões em Tóquio, no Japão, e em Washington, nos Estados Unidos. Este ano teve a primeira para a América Latina, no Rio de Janeiro.

A expectativa dos organizadores é que ano que vem o encontro possa se realizar novamente na cidade. No ano passado o encontro tinha se restringido apenas a produtores brasileiros. Como a participação em 2004 se ampliou e a previsão para 2005 é que cresça ainda mais o número de interessados, o governo do Estado do Rio já ofereceu as instalações do ginásio do Maracanãzinho, na zona norte, para a realização do próximo encontro, que teria assim mais espaço que o hotel Glória onde aconteceu o encontro.

Repórter da fonte: Agência Brasil em 12/09/2004 por Cristina Indio do Brasil

Leia Mais:

Mais notícias   Associe-se