Póvoa de Lanhoso: Câmara "rega" hortas biológicas

 

Desde Maio, a Câmara da Póvoa de Lanhoso está a dinamizar o projecto das Hortas Biológicas Comunitárias, em terrenos do exterior do Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos num Programa de Serviço Comunitário. Os produtos frescos recolhidos integram os cabazes distribuídos pela Loja Social.

É a Câmara que assegura o transporte para as Hortas das pessoas abrangidas por este Programa e beneficiárias do Rendimento Social de Inserção. Os participantes asseguram o trabalho de segunda a sexta-feira e cada um despende entre três a quatro horas semanais, numa oportunidade que permite retribuir o subsídio estatal e que reforça a sua responsabilidade social. Estes agricultores biológicos controlam ervas, fazem tratamentos, sementeiras e colheitas.

"O projecto das Hortas Sociais permite uma oferta alargada e de qualidade de produtos frescos", refere a vereadora da A cção Social, Fátima Moreira, que estuda a possibilidade de cria uma rede de Hortas Sociais nem outras freguesias.
Assim "alargaremos o número de beneficiários e aumentaremos a capacidade de produção, podendo ajudar um leque mais alargado de famílias carenciadas" — justifica Fátima Moreira para quem o regresso à agricultura pode ser uma saída para minorar os seus problemas económicos e sociais".

As Hortas Biológicas Comunitárias junto ao Carvalho de Calvos, com cinco mil metros quadrados, permitem retirar da terra alimentos produzidos de forma biológica, como couves, tomates, cebolas, curgetes, nabiças, nabos, espinafres, pimentos, pepinos, melancias, abóboras, batas, e outros, resultantes das políticas de apoio à Agricultura Biológica adoptadas pela Autarquia e engrossar e diversificar o cabaz alimentar atribuído de forma regular pelo Banco de Voluntariado.

Fonte: Correio do Minho em 13-10-2010 por Costa Guimarães


Leia Mais:



SIGA NOS

-->