Publicitário deixa profissão e inova venda de produtos orgânicos

Fundada em 2017, a empresa entrega 60 cestas por semana

Ir à Fazenda Santa Julieta Bio era uma forma do publicitário Rafael Coimbra, de 32 anos, fugir da conturbada e acelerada capital paulista. A propriedade está localizada no município de Santa Cruz da Conceição, em São Paulo e pertence à família de Rafael. A aproximação com o ambiente rural e o desejo de plantar o próprio alimento o fez desistir da publicidade para investir na plantação de produtos orgânicos.

Tudo começou quando o publicitário decidiu fazer uma horta na fazenda. A princípio, a produção era destinada apenas para o consumo da sua família. Mas, seus amigos e vizinhos começaram a pedir algumas cestas com hortaliças e legumes.

Um dia indo para São Paulo, Rafael parou em um posto de gasolina. O frentista viu uma cesta no seu carro e comentou: “São tão bonitos, duvido que sejam orgânicos”. O publicitário confirmou a procedência dos produtos e os deixou de cortesia para o funcionário do posto.

Assim, Rafael voltou para a casa com uma ideia na cabeça: “por que não comercializar os produtos da sua horta?”. Em 2016, ele pediu demissão da empresa que trabalhava e em 2017 fundou a Fazenda Santa Julieta Bio. “Eu não queria ser mais uma ferramenta de vendas”.

Cestas surpresas 

Rafael utilizou sistemas agroflorestais para regenerar o solo degradado da fazenda e iniciou a sua produção. O desejo dele era de não ser um produtor convencional e focar apenas nos insumos, mas sim no relacionamento dos consumidores com o alimento.

Para isso, ele investiu no modelo de Comunidade que Sustenta a Agricultura (CSA). “As pessoas se juntam para sustentar o agricultor”, explica o publicitário. Elas pagam uma mensalidade, que varia entre R$ 115 e R$ 240, e assim recebem toda semana uma cesta com produtos variados da Fazenda.

E toda cesta é uma surpresa! “Os consumidores não escolhem os produtos e são colocados fora da sua zona de conforto”, afirma Rafael. De acordo com o publicitário, as pessoas formam grupos e assim cada grupo escolhe os locais e horários viáveis para retirar as cestas. Em São Paulo, há um na Vila Olímpia e outro na Vila Madalena.

Os clientes podem escolher entre dois tipos de cestas: a Pequena, com cinco itens, e a Grande, com nove produtos. Há opções de hortaliças, legumes e ervas.

Hoje, a empresa entrega 60 cestas por semana e tem nove colaboradores trabalhando com Rafael. No último ano, o faturamento da fazenda foi de R$ 43 mil. “Os consumidores estão despertando para essa necessidade de comer orgânico a um preço bom”, diz o produtor. 

Fonte:Empresas & Negócios por Amanda Oliveira em 02-02-2018


Leia Mais: