Póvoa de Varzim implementa projeto de hortas biológicas da LIPOR

A Câmara Municipal da Póvoa de Varzim vai implementar na cidade o projeto de hortas biológicas promovido pela LIPOR, disponibilizando, gratuitamente, talhões de terreno para os interessados.

A iniciativa, que será feita em parceria entre a autarquia poveira e a empresa intermunicipal de gestão de resíduos, insere-se no projeto 'Horta à Porta - Hortas Biológicas da Região do Porto' que existe desde 2003 e está estabelecido em outros municípios.

A atividade visa a criação de espaços que promovam a biodiversidade e boas práticas agrícolas, através da compostagem caseira e agricultura biológica, mas também promoção do contacto com a natureza, qualidade de vida, subsistência e responsabilidade social.

Sílvia Costa, vereadora com o pelouro do Ambiente da Câmara da Póvoa de Varzim, afirmou à Lusa que houve mais de três dezenas de munícipes que se inscreveram no programa e que já este sábado vão receber os talhões de terreno, localizados junto ao Parque da Cidade, para começarem a cultivar.

"Nós já tínhamos um projeto semelhante, chamado a 'A Nossa Horta', que teve enorme adesão, mas que visava a agricultura convencional. Seguindo a linha de ação ambiental do município, achamos que faria todo o sentido alargar o projeto, mas promovendo o modo biológico e a agricultura sustentável", começou por explicar.

A autarca sublinhou que nas últimas duas semanas os participantes já tiveram formação sobre o tema, dada por elementos da LIPOR, considerando que estão aptos a colocar agora esses conhecimentos no terreno.

"Depois da formação, os inscritos vão este sábado assinar o protocolo para serem responsáveis por um talhão, assumindo que vão cumprir as regras da agricultura biológica e da compostagem", explicou.

A vereadora do ambiente vincou que a "LIPOR vai acompanhar o projeto, com visitas regulares ao local, esclarecendo dúvidas e dando apoio para que os participantes não desmotivem"

As parcelas de terreno são distribuídas gratuitamente pela Câmara da Póvoa de Varzim, e a sua utilização e boas práticas está sujeita a um regulamento municipal.

Sílvia Costa sublinhou que no concelho já existe um projeto semelhante, instalado nas freguesias de Aver-o-Mar e S. Pedro de Rates, mas que a criação na cidade "é uma novidade e que tem gerado muita recetividade".

"Já havia uma lista de espera, pois as pessoas estão mais sensíveis a esta nova temática do ambiente e às práticas de agricultura sustentável. Adesão que tivemos a este projeto comprova isso mesmo", concluiu a vereadora.

"Depois da formação, os inscritos vão este sábado assinar o protocolo para serem responsáveis por um talhão, assumindo que vão cumprir as regras da agricultura biológica e da compostagem", explicou.

A vereadora do ambiente vincou que a "LIPOR vai acompanhar o projeto, com visitas regulares ao local, esclarecendo dúvidas e dando apoio para que os participantes não desmotivem"

As parcelas de terreno são distribuídas gratuitamente pela Câmara da Póvoa de Varzim, e a sua utilização e boas práticas está sujeita a um regulamento municipal.

Sílvia Costa sublinhou que no concelho já existe um projeto semelhante, instalado nas freguesias de Aver-o-Mar e S. Pedro de Rates, mas que a criação na cidade "é uma novidade e que tem gerado muita recetividade".

"Já havia uma lista de espera, pois as pessoas estão mais sensíveis a esta nova temática do ambiente e às práticas de agricultura sustentável. Adesão que tivemos a este projeto comprova isso mesmo", concluiu a vereadora.

Fonte:DN.pt em 02-03-2018

Leia Mais: