Produtos orgânicos devem ser consumidos pela população


Bolo de macaxeira, torta de frango, salgados e sucos diversos foram degustados nesta terça-feira (27), no espaço de eventos da Secretaria Estadual de Agricultura, dentro da programação que abriu a IV Semana do Alimento Orgânico, promovida pela Sagri com apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Delegacia do Ministério da Agricultura e mais 20 órgãos. “Essa programação tem como objetivo despertar a população para a importância do consumo de alimentos orgânicos, uma vez que são mais saudáveis e livres de agrotóxicos”, disse o secretário de Agricultura Cássio Alves Pereira.

O Pará é um dos estados brasileiros que mais produzem alimentos orgânicos, mas a produção esbarra em um problema: a falta de certificação de grande parte dos produtos, o que a Comissão da Produção Orgânica (CPORG-PA) vem tentando reverter para valorizar ainda mais esses alimentos. “Como o mercado desses produtos é recente, o processo também está iniciando agora”, disse Pereira.

Segundo o secretário, a Sagri está trabalhando em duas linhas de ação para incentivar o consumo desses alimentos. Uma delas é o trabalho direto com consumidor para que adquira mais o produto, o que tem reflexo na cadeia produtiva. Na outra ponta, está o incentivo ao produtor para que o processo de produção contemple o orgânico. “O nosso açaí, por exemplo, é todo orgânico, mas nem toda a produção tem certificação”, afirmou o secretário.

A Semana será encerrada no próximo sábado (31) com a realização de outros eventos, em Belém e no distrito de Mosqueiro. Também haverá programação em dois supermercados de Belém (Líder Doca e Yamada Plaza), na quinta e sexta-feiras, das 16 às 18 horas, com degustação de produtos. Também na praça Batista Campos, no sábado (31), de 8 às 12 horas, será realizada uma Feira de Produtos Orgânicos.

De acordo com o secretário, apenas 3% dos produtos brasileiros são orgânicos, mas movimentam anualmente cerca de R$ 200 milhões. Uma das características desses produtos é a produção sem agrotóxico, respeitando o meio ambiente e preservando a saúde de produtores e consumidores. Eles também são mais nutritivos e saborosos, pois não são utilizados produtos químicos para adubá-los, e contemplam o uso saudável do solo, da água e do ar, contribuindo para um desenvolvimento consciente e comprometido com a natureza. Embora tenham preços mais elevados, os alimentos orgânicos são cada vez mais procurados pelos grandes mercados mundiais.

O incentivo a esse tipo de alimento é uma das metas do Programa Estadual de Apoio à Produção Orgânica, lançado no ano passado pelo governo do Estado.

Fonte: Agência Pará em 7/5/2008 escrito por Tânia Monteiro


Leia Mais:



Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Gomes e L&C Soluções Socioambientais

Siga-nos Twiiter rss Facebook Google+