Embrapa lança em Goiás o primeiro pólo de manejo agroecológico

A Embrapa lança nesta quinta-feira (4), em Cidade Ocidental (GO) o primeiro dos quatro pólos do projeto Manejo da Agrobiodiversidade para os Biomas Cerrado e Caatinga. Neste primeiro pólo serão treinados os agricultores do Distrito Federal e do entorno, de Palmeira de Goiás, Arinos e Goiás Velho, todos municípios de Goiás. O projeto, que tem financiamento do governo italiano, por intermédio do Instituto Agronomico per l'Oltremare, pretende atender pelo menos 50 mil famílias de pequenos agricultores no primeiro ano e mais de 200 mil famílias até o seu final. Ainda este mês será lançado o segundo pólo em Montes Claros (MG) e em fevereiro próximo entram em funcionamento um no município de Poço Redondo, em Sergipe, e outro no estado do Ceará. Segundo a Embrapa, a intenção é fazer com que os produtores dominem desde a produção da semente, passando por ensaios de avaliação e melhoramento da semente, até chegar ao processamento do produto, tudo dentro de um enfoque agroecológico. Os trabalhos serão com milho, feijão, mandioca, plantas medicinais, hortaliças, fruteiras nativas e adubação verde, escolhidos a partir de um diagnóstico socioambiental cultural feito junto às comunidades participantes. Segundo a Embrapa, as ações desse processo serão sempre participativas, tendo como objetivo a realização de pesquisas e ações visando o desenvolvimento socioeconômico e cultural dos pequenos agricultores e assentados, por meio da organização social e da inserção no mercado com base em estratégias de agregação de valor à produção.

Com Ascom Embrapa 03/11/2004

Leia Mais:

Mais notícias   Associe-se