Plantar é preciso: preservar o solo também é preciso

O título deste post se inspira em uma frase que teria sido dita pelo general romano Pompeu, “navegare necesse, vivere non est necesse”; ou seja, navegar é preciso, viver não é preciso. A expressão foi usada para quebrar o medo dos marinheiros romanos em singrar os mares durante a guerra.

plantarO termo “preciso”, para Pompeu, queria dizer precisão, exatidão; para o nosso artigo, ele quer dizer necessidade, urgência.

Deixemos a história e voltemos ao presente. Acredite, é preciso, e urgentemente, ações que garantam a produção de alimentos e, ao mesmo tempo, a qualidade, a fertilidade e a perenidade dos solos de onde o nosso cardápio diário se origina direta e indiretamente.

Esta preocupação não é só da TMF Fertilizantes Inteligentes. Em 2012, o IASS (Instituto de Estudos Avançados de Sustentabilidade) lançou, durante a Global Soil Week (Semana Global de Solos), uma animação com o título de “Vamos falar sobre solos”. A obra foi produzida pelo desenhista de animações Uli Henrik Streckenbach.

A ideia da animação é a de reforçar a nossa dependência dos solos e de demonstrar as ameaças ao desenvolvimento sustentável geradas por determinadas práticas de manejo dos solos e pelo modo como a terra é administrada.

Contudo, assista, reflita, pondere e comece a trabalhar em favor de todos nós. Aqui na TMF Fertilizantes Inteligentes, começamos faz tempo. Uma das nossas frentes é o projeto Mestres do Solo.

Uma iniciativa que reúne especialistas em fertilidade de solos para discutir com produtores e pessoas ligadas à cadeia do agronegócio a importância de boas práticas agrícolas, conservação e manejo do solo.

Fonte:Cenário MT em 27-11-2018

Etiquetas (Categorias - tags)

Leia Mais:



SIGA-NOS

TwiiterfeedFacebookYoutube"Whatsapp 88 9700 9062"Instagram