Governo apresenta plano para organizar a produção de biocombustíveis

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues, lançou hoje (14), em Piracicaba (SP), o Plano Nacional de Agroenergia.

Rurais em um dia

O plano pretende estimular a produção de biocombustíveis, por meio do etanol, biodiesel, florestas energéticas, biogás e aproveitamento de resíduos e dejetos.

O diretor-presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Silvio Crestana, que fez apresentação do plano nesta manhã, afirmou que a iniciativa organiza o setor de produção de bioenergia. "Organiza-se este setor que é o de produção da biomassa e da transformação da biomassa em energia. Não basta pensar só na distribuição, na comercialização e na qualidade da energia, mas precisa lembrar que para ter álcool é preciso plantar cana, para se ter biodiesel é preciso plantar mamona. No Plano Nacional, se organiza isso tudo e coloca os atores produzindo", disse.

O projeto prevê também a criação simultânea de um consórcio brasileiro de agronergia, que reunirá vários setores, como as indústrias de petróleo e automobilística, além de um fundo voltado para o setor. Em parceria com universidades e principais empresas de máquinas agrícolas em atuação no país, a Embrapa está realizando testes e adaptações para que os motores dos tratores aceitem mistura de 5% a 20% de biodiesel.

Crestana destacou que, a partir de 2008, será obrigatório o uso de 2% de biodiesel no diesel, o que vai representar quase 1 bilhão de litros de biodiesel por ano. "Esses são marcos importantes, porque são novos empregos, novas atividades - rurais, empresariais e indústrias. Universidades e empresas de pesquisas estarão trabalhando com novas espécies florestais na produção de energia, na descoberta de vegetais e na melhoria do teor de óleo nas sementes".

Fonte: Agencia Brasil - 18:06 14/10/2005

Página Anterior   Associe-se  
Rodapé