Pecuária Sustentável

O Paraná está oficializando a sua condição de fornecedor de alimentos de qualidade. Depois de mostrar ao Brasil a sua eficiência no controle da sanidade animal, por vários anos - e elevar o nível de sua mão-de-obra, através do Senar -, agora lança um programa específico.

Foi apresentado ontem, em Curitiba, o Programa Integrado de Desenvolvimento Sustentável da Pecuária de Corte e Leite. O programa vai planejar atividades nas cadeias produtivas de carne e leite, a partir de uma ''gerência compartilhada'' entre representantes dos setores produtivos. Segundo a FAEP, o objetivo é consolidar o Paraná como fornecedor de carnes e lácteos de qualidade, produzidos de maneira natural, com alimentação à base de pasto. O Programa é resultado de um termo de cooperação entre a Secretaria da Agricultura, a FAEP, o Senar-PR, Fundepec-PR, Sebrae-PR, Emater e Tecpar. As entidades criaram um grupo gestor que irá definir as linhas técnicas para desenvolver o programa. A primeira ação concreta será um seminário técnico sobre as perspectivas do mercado da carne bovina no Paraná em Curitiba, no
próximo dia 6.

Ao lançamento, na seda da Emater, estavam presentes lideranças como Orlando Pessuti e Ágide Meneguette, respectivamente vice-governador e secretário da Agricultura, e presidente da FAEP.

Carne -- A carne no Paraná é solução ''da porteira para dentro''. Depois que sai da porteira vira problema. Tanto que o diagnóstico sugere: ''é preciso estreitar e profissionalizar o relacionamento entre indústria e distribuição, organizar a oferta, criar padrão de qualidade, melhorar a assistência técnica e o nível tecnológico das propriedades.

Leite - Na cadeia do leite, falta capital de giro aos produtores; é baixo o poder de barganha com o mercado varejista; sobra produção fora do mercado organizado e é preciso melhorar a qualidade, com remuneração da matéria-prima para este quesito.

Soja/FNP - Elaborado pelo técnico Stael Prata Silva Neto e equipe, a FNP Consultoria & Agroinformativos lançou ontem o seu 2º levantamento da safra de soja 2003/04, que prevê algumas novidades.

Soja/safra - Uma delas é a expansão: FNP estima que a produção brasileira irá atingir 56,5 milhões de toneladas na safra 2003/04, um aumento de 10,1% sobre a safra anterior (5,2 milhões de t).

Soja/ganho - O ganho será em área e em rendimento por área: a produtividade do grão deve aumentar 2,9%, para 2.861 quilos por hectare.

fonte: Folha de Londrina, 31/07/03 por Oswaldo Petrin


Leia Mais:



Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Gomes e L&C Soluções Socioambientais

Siga-nos Twiiter rss Facebook Google+