País orienta produtores para sustentabilidade econômica

 

O projeto Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (Pais) mudou o foco em 2012 para levar sustentabilidade econômica às pequenas propriedades rurais beneficiadas. A iniciativa passou a ser orientada para a comercialização dos alimentos orgânicos produzidos nas unidades.

“A grande novidade para o segmento de orgânicos do Sebrae Nacional é a alteração do foco do projeto Pais, que antes visava apenas a inclusão social e comercialização tímida do excedente de produção. Agora, além de manter as premissas sociais, o projeto foca em produzir e comercializar alimentos agroecológicos e orgânicos, trazendo sustentabilidade econômica a um projeto com robusta e consolidada sustentabilidade ambiental e social”, disse Ludovico Da Riva, coordenador nacional de Agroecologia e Horticultura do Sebrae.

Uma das ações da instituição para consolidação do novo direcionamento do Pais foi o patrocínio da BioBrazilFair 2012, realizada na última semana, em São Paulo. O Sebrae instalou um estande no evento para exposição de produtos de 22 micro e pequenas empresas (MPE). “As interessadas se inscreveram junto à organizadora do evento e o Sebrae avaliou o cadastro, privilegiando as MPE que produzem orgânicos certificados ou em processo de certificação”, disse.

Riva ministrou uma palestra que mostra a ação do Sebrae na cadeia produtiva de produtos orgânicos, as alterações resultantes do Termo de Referência do projeto e as perspectivas de investimento no fomento à produção e comercialização de alimentos orgânicos através do Pais em todo território nacional, nos próximos quatro anos.

As empresas que participaram do estande estabeleceram contatos com o mercado nacional e vendas diretas para o público de São Paulo. A feira recebeu mais de 20 mil visitantes nos quatro dias de realização. Segundo o presidente da Francal Feiras, promotora do evento, Abdala Jamil Abdala, nessa edição, “houve um aumento considerável da participação principalmente de visitantes profissionais e lojistas que adquirem grandes quantidades”.

Fonte: Agência Sebrae em 01/06/2012


Leia Mais:



SIGA NOS

-->