Produtos orgânicos ganham espaço nas gôndolas dos supermercados de Ouro Fino


Séculos antes do nascimento de Cristo, Hipócrates, considerado o pai da Medicina, já alertava para os benefícios à saúde como resultado de uma boa alimentação. E, ao longo dos anos, a ciência comprovou que ingerir alimentos saudáveis pode prevenir diversas doenças e ajudar na manutenção de uma boa qualidade de vida. Isso explica em parte a crescente demanda por produtos orgânicos, cultivados sem agrotóxicos e que possuem alto valor nutricional.

Os orgânicos ganham cada vez mais as gôndolas dos supermercados da cidade e a cada dia aumenta também o número de consumidores que procuram pelo produto.

Em Ouro Fino, funcionado há 9 anos, a Associação Agroecológica de Ouro Fino – AAOF, composta hoje por 18 propriedades rurais, orienta, controla e avalia os produtos produzidos por seus associados, garantindo aos consumidores que foram cultivados de forma correta.

Embalados, eles são facilmente identificados por suas etiquetas com o selo de qualidade, que certifica a qualidade do produto.

Atualmente, existe uma grande variedade de hortaliças, algumas frutas e pó de café, que podem ser encontrados no mercado. Entre as frutas, a banana e o morango são os mais fáceis de encontrar. Uma novidade é a couve picada e a mandioca que já vem preparada para o consumo e pode ser utilizada da maneira que preferir, além da abóbora e a da cidra.

De acordo om o atual presidente da AAOF, Luciano Rodrigo Ferreira, as hortaliças são abastecidas diariamente nos pontos de vendas.

Os produtos orgânicos certificado pela AAOF podem ser encontrados nos supermercados: Alvorada, GL, Baleia da Avenida, Mini Mercado Mussarela, Mercado Municipal e também na Casa de Carnes Santa Lúcia.

Entenda o que é um produto orgânico

Todo alimento orgânico é muito mais que um produto sem agrotóxicos. É o resultado de um sistema de produção agrícola, que busca manejar de forma equilibrada o solo e demais recursos naturais como água, plantas, animais e insetos, conservando-os a longo prazo e mantendo a harmonia desses elementos entre si e com os seres humanos. Deste modo, para se obter um alimento verdadeiramente orgânico é necessário administrar conhecimentos de diversas ciências para que o agricultor, através de um trabalho harmonizado com a natureza, possa ofertar ao consumidor, alimentos que promovam não apenas a saúde dele, mas também do planeta como um todo.

Fonte: (Jornal da Cidade -em 31/10/2008


Leia Mais:



SIGA NOS

-->