Tecnologia para popularizar alimentos orgânicos vence hackathon da Unilever

Promovida pela Mãe Terra, competição propõe estimular a alimentação saudável e democratizar o consumo de produtos naturais no Brasil

alimentosDemocratizar o consumo de produtos naturais e orgânicos foi proposta desenvolvida pelo grupo vencedor do hackathon do Mãe Terra Hack, competição realizada pela Unilever no final de novembro para estimular o empreenderismo na área de alimentação orgânica. Por meio de um portal, o quarteto "Sementes da Mãe Terra" propõe que pessoas desempregadas encontrem uma nova fonte de renda ao se conectar a pequenos produtores de alimentos orgânicos e naturais.

"Além de estimular a economia social, queremos que o projeto seja um replicador de saúde em diversos cantos do Brasil. Desistimos de criar um aplicativo porque pensamos em quem não tem smartphone e internet móvel", explica o cientista da computação Milton Neto, 25, integrante do grupo vencedor.

Com a vitória na competição, cada membro da equipe ganhou uma bicicleta dobrável e um curso de design. Milton, que atualmente é trainee da Embraer, afirma que também aprendeu a valorizar a alimentação natural e, consequentemente, a comer melhor.

Impactado pelos dois dias intensos de maratona, ele agora tem planos ambiciosos para o projeto que criou com os colegas. "Quero criar uma startup com o grupo e dar continuidade à ideia que desenvolvemos. Pudemos criar um serviço que foi além da tecnologia, envolvendo a saúde e o bem-estar da pessoas", afirma ele.

Na avaliação de Alexandre Borges, CEO da Mãe Terra, o hackaton foi uma forma que a Unilever, dona da marca, encontrou para buscar novas formas de chegar ao consumidor, unindo o universo da tecnologia ao futuro da alimentação — principalmente por meio de jovens talentos.

“O projeto está 100% em linha com duas metas globais da Unilever: melhorar as condições de vida de milhões de pessoas e melhorar a saúde e o bem-estar de mais de 1 bilhão de pessoas”, afirma Borges.

Inspiração nas inscrições
A inovação inspirou os jovens talentos até mesmo durante as incrições e a curadoria do hackathon. A Shawee, startup especialista em hackathon no Brasil, foi parceria da Unilever para oferecer a plataforma de cadastro de participantes e mentores, além do sistema de avaliação dos jurados.

"Com a tecnologia, conseguimos expandir o hackaton para vários públicos, como mães e pessoas de idade, democratizando o conhecimento no Brasil", afirma Rodrigo Terron, CEO da Shawee.


Etiquetas (Categorias - tags)

Leia Mais:



SIGA-NOS

TwiiterfeedFacebookYoutube"Whatsapp 88 9700 9062"Instagram