Mercado de Produtos Sustentáveis Avanço no Mundo

Debate reuniu diversos especialistas sobre o tema

O debate sobre os desafios e o crescimento do chamado "fare trade" reuniu diversos especialistas no painel - Mercado de Produtos Sustentáveis - que fechou a programação da manhã desta quarta-feira, na Conferência Ethos. Dois dos principais especialistas no tema foram mediados por Hélio Mattar, presidente do Instituto Akatu pelo Consumo Consciente. O debate teve ainda a participação de Laura Valente Macedo, coordenadora da Campanha Cidades pela Proteção do Clima.

Edson Marinho, gerente de negócios da Ética, empresa de comércio solidário, apresentou um panorama do mercado de comércio justo no mundo. Segundo ele, esta atividade cresce 20% ao ano e hoje comercializa mais de 1,142 bilhão de euros.

Já no Brasil, existem quase 15 mil empreendimentos sociais, centralizados 44% no Nordeste e 14% na região Norte. Marinho informou que 69% dos consumidores não compram esse tipo de produto por falta de disponibilidade.

Ming Chao Liu, gerente do Projeto Organic Brasil, falou em seguida e ressaltou os atributos que são associados aos produtos orgânicos. Saúde, qualidade, sabor, frescura e responsabilidade social são os mais citados. Ele lembra que a regulamentação deste mercado é muito recente, 2007, e que necessita de uma aplicação mais abrangente.

Todos foram unâmines quanto à necessidade da criação de um sistema de certificação dos produtos, o que permitiria uma maior rastreabilidade dos mesmos e o aumento da credibilidade perante o consumidor. Para Mattar, só mudanças tecnológicas não resolverão os problemas de insustentabilidade. Serão necessárias mudanças culturais e de consumo.

Fonte: Cobertura Online especial da Conferência Internacional ETHOS 2008 - Apoiadores: BRDE, DMAE e FIAT

Mais notícias   Associe-se