Controle biológico para a mosca-da-fruta

Brasília - A cidade de Juazeiro (BA) terá, a partir de setembro, uma fábrica com capacidade para produzir 100 milhões de unidades semanais de moscas estéreis. A insólita linha de produção servirá para o combate à praga da mosca-da-fruta (Ceratitis capitata), que causa prejuízos da ordem de R$ 360 milhões anuais à fruticultura brasileira, tanto por perda material de frutas quanto pela questão das barreiras sanitárias impostas por países importadores. A idéia é usar as moscas esterilizadas no controle biológico da praga. Segundo o entomologista e pesquisador da Universidade de São Paulo (USP), Aldo Malavasi, a mosca-da-fruta se acasala com apenas um companheiro durante sua vida, que dura em média 20 dias. É a fidelidade da mosca que garante a eficiência do mecanismo de controle biológico, informa o cientista.

fonte: Gazeta Mercantil em 30/8/2004

Leia Mais:

Mais notícias   Associe-se