Minhocários domésticos podem resolver questão do lixo orgânico

noticias :: Por Editor em 22/09/2009

Minhocários domésticos podem resolver questão do lixo orgânico: Kit do projeto Minhocasa
Créditos: DivulgaçãoA formação de minhocários domésticos vai ser adotada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) nas comunidades carentes atendidas pela Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social. O projeto será apresentado até outubro deste ano ao ministério pela organização não governamental Minhocasa.

 

A proposta visa a conscientizar a população sobre a necessidade de reciclagem do lixo produzido em casa, de modo a preservar o meio ambiente. A ideia foi desenvolvida na Austrália, como política pública para transformação do lixo orgânico em adubo sólido e líquido, e trazida ao Brasil pela educadora ambiental Kika Danna, que criou a ONG.

"Precisamos nos conscientizar da quantidade do lixo que produzimos. Mais do que isso, trabalhar a educação nas comunidades mais carentes, para que essas pessoas percebam a importância dessa conscientização. Mais do que falar para elas da importância, temos que ter soluções para que possam, de forma fácil, resolver os problemas do lixo", disse à Agência Brasil o secretário de Inclusão Social do ministério, Joe Valle.

A secretaria já está trabalhando na coleta seletiva, como forma de inserção e inclusão social do catador, associando a atividade com artesanato e trabalhos alternativos, ao usar diferentes tipos de equipamentos para os vários tipos de materiais recicláveis.

"No lixo orgânico, o projeto Minhocasa é excelente alternativa para que a gente possa resolver o problema do lixo de forma descentralizada, sem grandes aterros, sem chorume e com uma tecnologia simples, barata e que dá um resultado fantástico", disse Valle.

O administrador da ONG no Brasil, Cesar Cassab Danna, explicou que o projeto foi dimensionado para a realidade brasileira e inclui o desenvolvimento de kits Minhocasa. A parceria com a Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social prevê o atendimento, inicialmente, somente das comunidades localizadas no Entorno de Brasília.

Cassab disse que a perspectiva é estender o projeto posteriormente a todo o país. "Esse é o nosso sonho. A gente pode estar levando um pouco dessa informação, que é básica e simples, mas que faz uma grande diferença, principalmente em relação ao impacto ambiental que a gente acaba gerando involuntariamente quando joga lixo orgânico fora."

TRABALHO DE CRIAÇÃO DE MINHOCÁRIOS TEM FOCO NAS ESCOLAS PÚBLICAS

O trabalho da organização não governamental Minhocasa com o Ministério da Ciência e Tecnologia de incentivar a criação de minhocários é voltado às comunidades de baixa renda, com foco nas escolas da rede pública.

O Minhocasa vai fazer adaptações dos kits para sistemas mais rústicos, de modo que as pessoas possam ter em seus quintais a compostagem convencional e o minhocário de baia. "São formas de reciclagem de resíduos acessíveis a todo mundo", disse o administrador da ONG no Brasil, Cesar Cassab Danna.

Ele ressaltou que o adubo gerado pelo lixo orgânico é de elevada qualidade e pode estar voltando para uma horta doméstica ou uma horta comunitária. "Mais da metade daquilo que a gente produz como lixo é considerado orgânico. A outra metade já tem valor comercial. São os recicláveis, como alumínio, papel, vidro".

O kit Minhocasa é composto de três caixas superpostas e interligadas. Na caixa do meio, minhocas se alimentam do lixo orgânico - formado por restos de alimentos, cascas de frutas e legumes, entre outros produtos -, que acaba se transformando em adubo sólido. O adubo líquido, que seria o chorume do lixo, depois de passar pelo sistema, já sai com o PH neutro, sem mau cheiro e sem ser um poluente potencial.

"Na realidade, ele se torna um biofertilizante na última caixa do kit." Cesar Cassab informou que em 50 dias todo o material orgânico estará decomposto e terá se transformado em adubo.

O kit é fornecido em dois tamanhos. O B está dimensionado para absorver até meio litro de lixo por dia, o que é a média de uma a duas pessoas. "Ou seja, um casal". O G absorve até um litro de lixo, que é a média de uma família com três a quatro pessoas. Hoje, já existem mais de 4 mil kits em funcionamento em todo o Brasil.

A ONG está abrindo representações no país para tornar mais rápido o acesso das pessoas aos minhocários. "E a política pública é o que a gente almeja", afirmou Cassab.

A organização Michocasa desenvolve projeto educacional na periferia de Brasília, onde ensina educação ambiental para crianças e jovens de comunidade situada na área rural. A entidade promove cursos, oficinas e palestras e dá consultoria sobre a reciclagem do lixo orgânico.

PARA MAIS INFORMAÇÕES

Minhocasa
SHIS QL 28 conj.06 casa 02 - Lago Sul
CEP 71665-265 - Brasília/DF
Telefone: (61) 9966-8967
Email: [email protected]

FONTE

Agência Brasil
Alana Gandra - Repórter
Tereza Barbosa - Edição
Links referenciados
Ministério da Ciência e Tecnologia
www.mct.gov.br

[email protected]
[email protected]

Agência Brasil
www.agenciabrasil.gov.br

Minhocasa
www.minhocasa.com

Leia Mais:

Mais notícias   Associe-se