Vendas de orgânicos chegam a US$ 20 bi

 

Mal da vaca louca e outros casos de contaminação abalaram a confiança do europeu na qualidade dos alimentos

O que até pouco tempo atrás era considerado uma mania de bicho-grilo virou um negócio de cerca de US$ 20 bilhões por ano. Esse é o valor aproximado das vendas mundiais de alimentos orgânicos em 2000, segundo o mais recente e completo estudo sobre o setor, de autoria da Fundação Ecologia & Agricultura, da Alemanha.

Com 133 páginas, "Organic Agriculture Wordlwide 2001" mostra que o mercado de alimentos orgânicos chegou às grandes redes de supermercados, como Carrefour e Tesco, e já atrai a atenção de grupos de peso como Nestlé, McDonald's e Danone. Em alguns países da Europa, esse mercado representa entre 1% e 2% das vendas totais de alimentos. E estima-se que venha a alcançar 10% a médio prazo. "O peso dos alimentos nos gastos do consumidor europeu é tão baixo que ele pode se dar ao luxo de buscar produtos diferenciados", explica o professor Décio Zylbersztajn, coordenador do Pensa-USP. Há outros motivos para essa explosão, segundo ele. Nos últimos anos, vários eventos abalaram a confiança do europeu na agricultura convencional e na qualidade da comida, como a doença da vaca louca e a contaminação de alguns alimentos por bactérias.


Leia Mais:



SIGA NOS

-->