Alimentos orgânicos podem benificiar saúde

Estudo indica maior conteúdo nutricional e menos substâncias indesejadas para a saúde

Mais antioxidantes, mais nutrientes e menos ácidos nocivos são algumas das vantagens apontadas aos alimentos orgânicos, considerados, deste modo, como mais benéficos para a saúde. Estes são resultados preliminares de um estudo britânico, cujas conclusões finais deverão ser publicadas dentro de um ano.

A investigação – financiada pela União Europeia – começou a ser realizada na Universidade de Newcastle, Reino Unido, há três anos, e deverá estar concluída em 2008.

Entretanto, segundo avança a BBC, os primeiros resultados divulgados sugerem que alguns alimentos orgânicos são melhores para a saúde do que os convencionais. “Os legumes e frutos orgânicos contêm até 40 por cento mais antioxidantes do que os seus equivalentes não-orgânicos e o leite orgânico poderá conter entre 50 a 80 por cento mais antioxidantes do que o leite normal”, revelaram os investigadores.

Em declarações à BBC, Carlo Leifert, responsável pelo estudo, referiu que“os primeiros resultados mostram variações significativas na quantidade de antioxidantes presentes em frutos e legumes orgânicos em comparação com as variedades não-orgânicas”, ressalvando que o projecto “ainda está em andamento e, embora tenhamos alguns resultados encorajadores, ainda há muito trabalho a fazer.”

De referir que, os dados agora apresentados contrariam a opinião de especialistas que dizem não haver evidências de que o alimento orgânico seja melhor para a saúde. O certo é que, para além dos antioxidantes - que acredita-se ajudarem a combater o cancro e problemas cardíacos – um outro resultado sugere que os alimentos orgânicos também contêm menos ácidos nocivos para a saúde.

“O trigo, tomate, batata, repolho, cebola e a alface orgânicos contêm entre 20 a 40 por cento mais nutrientes do que os seus equivalentes não orgânicos”, indica ainda o estudo conduzido pela equipa britânica que, no entanto, admitiu não perceber o que causa as diferenças encontradas entre o alimento orgânico e o convencional.

Neste sentido, os cientistas anunciaram que o próximo passo é tentar descobrir o que, na agricultura orgânica, dá um conteúdo nutricional maior e menos substâncias indesejadas ao alimento.

De acordo com a BBC, ao longo de três anos, a equipa de Newcastle examinou frutos, legumes e rebanhos orgânicos e não-orgânicos cultivados ou criados lado a lado em vários pontos da Europa.

Raquel Pacheco

fonte;Em 09-11-2007 de http://www.farmacia.com.pt/index.php?name=News&file=article&sid=5035

Mais notícias   Associe-se