Patrus promete a Egon apoiar curso de Agroecologia pra índio

O ministro Patrus Ananias (Desenvolvimento Social) garantiu hoje apoio do seu ministério para a implantação de um curso superior em Agroecologia com foco no atendimento das comunidades indígenas em Mato Grosso do Sul.

O curso será oferecido já em 2006 para comunidades de índios terena e kadwéu. A partir de 2007, ele deve ser estendido também aos guaranis, que compõem o mais populoso grupo indígena de MS.

O apoio de Patrus foi garantido em uma audiência com vice-governador Egon Krakhecke e a ministra Marina Silva (Meio Ambiente) que terminou agora há pouco no gabinete de Patrus em Brasília.

Patrus conheceu a proposta do curso superior em Agroecologia voltado às comunidades indígenas e destacou o seu alcance social. O ministro determinou uma reunião entre técnicos de seu ministério, do governo do Estado e da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) para discutir a inserção operacional do ministério na iniciativa. A reunião técnica acontece hoje a partir das 14h30 (horário DF).

"Demos um passo importante, o apoio do governo federal é fundamental para consolidar este curso de Agroecologia que é estratégico para a sustentabilidade dos sistemas de produção nas aldeias de Mato Grosso do Sul", avaliou o vice-governador ao sair da reunião com Patrus Ananias.

Hoje à tarde, a partir das 16h30 (DF) a comissão liderada por Egon e a ministra Marina se reúnem com o ministro Márcio Thomaz Bastos (Justiça) e com o presidente da Funai (Fundação Nacional do Índio), Mércio Gomes, para discutir o novo curso.

O MS tem a segunda maior população indígena do País, compreendidas, principalmente, entre os povos Kaiowá, Guarani, Terena, Kadiwéu, Guató e Ofaié. O curso de Agroecologia é uma iniciativa em conjunto do governo do Estado, através da SDA (Secretaria de Desenvolvimento Agrário), da UCDB e do Ministério do Meio Ambiente para estruturar a médio e longo prazos a produção nas aldeias indígenas de Mato Grosso do Sul.

No mês passado, Egon discutiu a proposta com o ministro da Educação, Fernando Haddad, e com o secretário-executivo do Ministério do Deseenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel.

Participaram da audiência com Patrus Ananias: o vice-reitor da UCDB, Paulo Giácomo, o coordenador do Programa Pantanal, Paulo Guilherme Cabral, o supertintendente de Desenvolvimento Agrário da SDA, Adilson Gonçalves, o historiador Antônio Branti, da UCDB.

Fonte: Site do MDS(www.mds.gov.br) em 22/11/2005


Leia Mais:



Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Gomes e L&C Soluções Socioambientais

Siga-nos Twiiter rss Facebook Google+