Em novembro o projeto mamona na geração de energia será implantado

O projeto, proposto pelo Comitê de Entidades no Combate à Fome e pela Vida (COEP) e financiado pela Eletrobrás, será conduzido por profissionais da Embrapa Meio-Norte (Teresina, PI, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, situada em Teresina-PI.

O projeto visa promover ações de desenvolvimento local e sustentável de convivência com o semi-árido, além de propiciar geração de emprego e renda a partir da revitalização da cultura da mamona; produzir alimentos objetivando garantir a segurança alimentar; promover ações de capacitação e transferência de tecnologias e promover a melhoria da infraestrutura social dos povoados para posterior melhoria da qualidade de vida das famílias.

A equipe técnica da Embrapa Meio-Norte acaba de concluir o diagnóstico socioeconômico dos povoados Cacimba e Boa Vista realizado entre os dias 1º a 9 de setembro. A visita aos povoados teve como objetivo selecionar as comunidades para a implantação do projeto; realizar reuniões com agricultores familiares, líderes comunitários, representantes de órgãos públicos e privados e realizar visitas a campo e aplicar questionários socioeconômico.

Também durante a visita foi feita articulação com instituições municipais, reuniões com agricultores e o levantamento de campo, nas áreas de produção de mamona existentes nas duas comunidades, onde foram coletadas amostras de solo; foram entrevistados 33 agricultores e realizado registro fotográfico.

A equipe técnica que realizou o diagnóstico era formada pelos pesquisadores da Embrapa Meio-Norte, Francisco de Brito Melo e Antonio Carlos Reis de Freitas e pelos técnicos Adão Vieira de Sá e Antonio Avelar Ribeiro de Macedo. Foram escolhidas ainda três pessoas das comunidades para participarem como agentes sociais.

O município de Anísio de Abreu, situado no semi-árido piauiense, a 568 km de Teresina, capital do Estado do Piauí, tem 354,9 km2 de território. As localidades Cacimba e Boa Vista foram escolhidas porque são áreas tradicionais no cultivo da mamona no Piauí. De acordo com o pesquisador Francisco de Brito Melo, embora a área cultivada de mamona seja pequena, é um local onde a planta é bem adaptada às condições de clima e solo e por isso vem sendo produzida ao longo dos anos.

Ao final do projeto, após três anos da implantação, espera-se que 528 pessoas das duas comunidades sejam beneficiadas, 15 técnicos estejam capacitados e 600 produtores da região.

fonte: Eugênia Ribeiro - MTb 1091 - Embrapa Meio-Norte - Contato: (86) 225-1141/R 233 - [email protected]


Leia Mais:



SIGA NOS

-->