Agricultura da Madeira livre de pesticidas


Os produtos da agricultura biológica na Madeira não contêm pesticidas. Esta é a conclusão das análises realizadas pela Direção Regional da Agricultura (DRA) ao longo do último ano: em 22 amostras colhidas no mercado, nenhuma revelou indícios de químicos.

A utilização de pesticidas na agricultura biológica abalou o setor na última semana. A revista Visão publicou um estudo no qual foram analisados em laboratório 113 produtos - frutas, legumes e sementes - identificados nas lojas como biológicos, descobrindo vestígios do uso de pesticidas que são claramente proibidos neste tipo de cultivo.

O caso mais alarmante foi verificado numa couve, identificada como proveniente da agricultura bio, onde foi encontrada uma quantidade de glifosato 12 vezes superior ao máximo permitido por lei mesmo para couves de produção convencional.

Tal situação levou o diretor regional da Agricultura, Paulo Santos, a manifestar ao diretor-geral de Alimentação e Veterinária, no Governo da República, a preocupação, face ao «alarme público» causado pelo estudo, por «colocar em causa a excelente reputação da Agricultura Biológica».

Por isso mesmo, Paulo Santos informou que na Região Autónoma da Madeira, em 2016, «foram analisadas 22 amostras de hortofrutícolas obtidos segundo este modo de produção agrícola, incidindo sobre um relevante sortido de produtos, e nenhuma revelou situação irregular face à legislação aplicável», refere a DRA, que se tem se batido por incutir junto dos 113 produtores madeirenses que praticam a agricultura biológica (dados de 2016) a responsabilidade de se manterem fiéis ao cumprimento das normas, pois «o descuido de um significa a ruína de todos», sublinhou o diretor regional.

Fonte: Dnotícias.pt em 05-07-2017

Leia Mais:


Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço gratuito de Cristiano Cardoso e L&C Soluções Socioambientais.