L'Oréal aposta no mercado de beleza biológico com aquisição de concorrente alemã

A gigante de beleza francesa adquiriu a empresa responsável por marcas como Logona e a Sante, todas elas vegan e com certificação bio.

A L'Oréal acaba de anunciar a aquisição da empresa alemã Logocos Naturkosmetik AG, detentora de marcas como Logona e a Sante. Num ano que ficou marcado pelo lançamento de duas linhas novas de cuidado de cabelo pensadas de raiz para responder aos critérios de sustentabilidade do grupo, esta é uma clara aposta num consumidor que procura produtos naturais e vegan.

O presidente da divisão de produtos de grande público da L'Oréal, Alexis Perakis-Valat, afirma em comunicado que esta aquisição “reforça a posição numa das principais tendências ascendentes da actualidade”.

“Todas as marcas da empresa são vegan e com certificação bio, com uma gama de produtos criada através dos seus próprios extractos vegetais e ingredientes naturais provenientes de agricultura biológica”, descreve ainda o mesmo comunicado. Tanto a Logona como a Sante têm produtos de cuidado de pele e de cabelos, bem como maquilhagem

Um dos objectivos da gigante cosmética – cuja herdeira Liliane Bettencourt morreu em Setembro passado, aos 94 anos – é agora expandir as vendas das marcas da Logocos Naturkosmetik internacionalmente, avança ainda o comunicado.

A L'Oréal anunciou também a intenção de comprar a Société des Thermes de La Roche-Posay, em França, cuja estação de águas termais – recomendada por centenas de profissionais de saúde para o tratamento de doenças dermatológicas – é uma das mais conhecidas do mundo, de acordo com o site da Nasdaq. É de notar que o grupo já é dono da marca de cuidado de pele cujos produtos são formulados a partir das águas termais.

A possível aquisição, que está actualmente a ser avaliada, permitirá “sustentar e reforçar a posição dermatológica da La Roche-Posay”, assegurando que a estação termal é “um ponto emblemático para a marca”, comenta a gestora internacional da La Roche-Posay, Laetitia Toupet, também citada pela Nasdaq.

Fonte: TP por Catarina Lamelas em01 de Agosto de 2018

Leia Mais:

SIGA NOS