Vereador propõe usar os lixos orgânicos de feiras e da Ceasa para compostagem


A proposta prevê o aproveitamento das sobras de produtos comercializados nas feiras livres de Uberaba e na Ceasa

A transformação de restos de alimentos em adubo foi debatida na Câmara Municipal de Uberaba (CMU). A proposta prevê o aproveitamento das sobras de produtos comercializados nas feiras livres de Uberaba e também na Ceasa. A ideia foi defendida pelo vereador Rubério dos Santos (MDB). Ele apresentou um requerimento, direcionado ao prefeito Paulo Piau (MDB), por meio do qual solicita ao Executivo a criação de um sistema de compostagem na Ceasa e também nas feiras livres.

O sistema, de acordo com o parlamentar, poderá trabalhar com o reaproveitamento dos restos dos produtos hortifrutigranjeiros, após a comercialização dos mesmos. “Os materiais ricos em nitrogênio podem ser misturados com resíduos de jardim e matéria orgânica rica em carbono”, explicou. Segundo Rubério, um funcionário da Ceasa ficaria responsável por cuidar da mistura. “O resultado desta compostagem poderá ser utilizado em canteiros, praças e jardins da cidade e, também, como adubo para as plantas no horto”, disse o vereador.

Para Rubério, esta é uma solução eficaz e ecológica para transformar resíduos de jardins e restos de alimentos em um tipo de adubo para o solo. Ele também explicou que o método tradicional de compostagem é a criação de um fosso, também chamado de trincheira de compostagem, que deve ser mantido úmido enquanto estiver em decomposição. “Os restos colocados embaixo da terra se decompõem lentamente. Um dos grandes benefícios da compostagem subterrânea é que não precisa fazer mais nada para colher o composto e melhorar o solo”, acrescentou o parlamentar.

Fonte:Inova em 17-10-2018 por Marconi Lima

Leia Mais:

SIGA NOS