RS: cerimônia em Lajeado formaliza Organismo de Controle Social Orgânicos do Vale

O auditório do Jardim Botânico de Lajeado esteve lotado na tarde desta quarta-feira (21) para a cerimônia de entrega da declaração de cadastro de Organismo de Controle Social para a entidade Orgânicos do Vale. O certificado reconhece a OCS – que conta com seis famílias de produtores dos municípios de Lajeado, Cruzeiro do Sul e Forquetinha, além de técnicos da Emater/RS-Ascar e de representantes dos consumidores – como de produção orgânica pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) do Governo Federal.

A extensionista da Emater/RS-Ascar, Andréia Binz Tonin, salienta que a caminhada para a consolidação do Organismo teve início há cerca de um ano, com reuniões e capacitações com agricultores, técnicos e lideranças que perceberam o potencial para os cultivos livres de agroquímicos. "Assim surgiu a ideia da OCS, que é uma forma de organização entre agricultores familiares que permite a venda direta de produtos orgânicos ao consumidor, onde o próprio grupo é o responsável por assegurar que os produtos, processos e serviços estejam de acordo com as normas", ressalta a extensionista.

Para o presidente da entidade, Leandro Lange, o momento é de alegria e de celebrar uma conquista alcançada a muitas mãos. "Nada seria possível se não tivéssemos o apoio da administração municipal, da Emater e de outras entidades", enfatizou. Lange, que cultiva diversos tipos de hortaliças em uma propriedade no bairro Conventos, em Lajeado, reforçou ainda a importância da formulação de boas políticas públicas voltadas para o setor. "Temos percebido que o consumo de orgânicos tem aumentado e para nós, que, literalmente, plantamos &39;saúde&39; isso é motivo de orgulho", comemora.

Sentimento parecido é vivido pelo agricultor Anderson Bald, da localidade de São Victor, em Forquetinha. Com um pomar de figos com cerca de 200 pés já implantado, deve começar a colher os frutos dentro de dois anos. Ainda assim, já integra a OCS e já faz planos para a comercialização. "A gente tem notado que, cada vez mais, o pessoal da cidade procura os produtos livres de contaminantes", analisa. "É assim que tenho trabalhado no meu pomar, realizando podas, colocando cobertura verde e adotando outras técnicas para um cultivo limpo", comenta.

Andréia destaca que os agricultores da OCS estarão comercializando os produtos livres de agroquímicos em feiras e em outros locais, mas sem um selo que lhe ateste a condição de orgânico. "Nesse caso a inscrição da OCS no Mapa funciona como uma espécie de selo, cabendo aos participantes o comprometimento, para que o Organismo possa ter credibilidade e ser permanentemente reconhecido pela sociedade como tal", enfatiza. Para Lange, a OCS também dará um tipo de visibilidade diferenciada para os produtos comercializados. "Percebe-se que o consumidor não se importa de pagar um pouco mais por um produto limpo, de qualidade e que fará bem a saúde", observa.

Além de agricultores e técnicos da Emater/RS-Ascar, o evento foi prestigiado por autoridades e lideranças de diversas entidades, entre elas o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agricultura (Sedetag), Douglas Sandri – no ato representando o prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo - e o gerente regional adjunto da Emater/RS-Ascar, Carlos Lagemann, além de representantes das administrações municipais de Forquetinha e Cruzeiro do Sul. Lagemann parabenizou os envolvidos na consolidação da OCS, valorizando as famílias por acreditarem no potencial deste tipo de cultivo.

Integram a OCS Orgânicos do Vale as famílias de Daniel Purper, Leandro Lange e Rosane Sprandel de Lajeado, de Márcia Inês Hickmann Burghardt e de Vanderlei Lorenz de Cruzeiro do Sul e de Anderson Bald de Forquetinha. O coletivo – que conta com o apoio da Articulação em Agroecologia do Vale do Taquari (AAVT) e da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) – conta ainda com a participação dos extensionistas da Emater/RS-Ascar, Andréia Binz Tonin, Arthur Eggers e Maurício Antoniolli e dos representantes dos consumidores Anemari Menhard e Rosemeri Ruppenthall.


Fonte: Emater/RS

Leia Mais:

SIGA NOS