Ji-Paraná é o primeiro município do Estado a receber o selo da OCS

(Da Redação) A AMARI (Associação das Mulheres Agroecológicas do Riachuelo) recebeu na última quinta-feira (21), no auditório da SEMAGRI (Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente), o certificado da OCS (Organização de Controle Social) e também já faz parte da PAIS (Produção Ecológica Integrada e Sustentável), que busca uma produção agrícola sustentável de hortaliças. “Em defesa da vida é o lema da Amari, o que significa produzir e vender produtos saudáveis”, disse Leivany Oliveira, presidente da Amari. Com esse ideal, agora a associação tem o selo que a reconhece como produtora de produtos agrícolas isentos de agrotóxicos, autorizando a associação a vender seus produtos nas redes comerciais.

Ji-Paraná deu um grande passo para a agroecologia, pois é o primeiro município do Estado a receber este certificado tão importante para a melhoria da qualidade de vida tanto dos produtores, quanto do consumidor final. E para que fosse possível essa relevante conquista, a Amari foi apoiada pela Semagri e pela EMATER (Empresa de Apoio de Assistência Técnica e Extensão Rural), que solicitaram seu reconhecimento juntamente com a OCS.

José Valter Lins, Superintendente Federal da Superintendência Federal de Agricultura explica a seriedade de ter uma iniciativa como esta com a atenção voltada para o país na questão do desenvolvimento sustentável: “O que está se fazendo aqui é transformar a sua base, o que é muito importante e já é uma realidade, Ji-Paraná está dando inicio ao cadastro de produtos orgânicos agrícolas”.<br />

Também estiveram presentes representantes do Sindicato dos Trabalhadores, Federação dos Agricultores, Coocaram, e Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Rondônia. Com informações da Assessoria.

Fonte: Correio Popular em 23-06-2012

Leia Mais:

Mais notícias   Associe-se