Técnica japonesa é difundida para produtores orgânicos

Produtores do Arranjo Produtivo Local (APL) Horticultura no Agreste vão participar de uma oficina sobre uma técnica japonesa que tem forte capacidade de adubação, denominada bokashi. A oficina ocorre na próxima sexta-feira (16), na cidade de Arapiraca e o curso é destinado a horticultores que já trabalham com a produção orgânica ou estão em transição agroecológica.

O bokashi consiste na mistura de farelos obtidos do processo de trituração e tortas - produto extraído da prensa de sementes -, com matérias-primas encontradas na região onde ficam as propriedades dos agricultores. O modelo é puramente orgânico e possui qualidades semelhantes à adubação química, mas sem nenhum prejuízo aos produtos e aos consumidores.

Segundo o gestor do APL Horticultura no Agreste, Humberto Sant'Anna, o bokashi é mais barato quando comparado às técnicas tradicionais como a compostagem, tem um efeito melhor, o preparo funciona de forma mais rápida e o grau de pureza é mais garantido, já que muitas vezes o esterco usado pelos produtores em outras adubações não é de boa procedência, comprometendo toda a plantação.

"Com a técnica japonesa, poderemos levar mais segurança aos produtores, porque até no preparo, essa adubação é mais efetiva e simples. Eles poderão ter a garantia de um produto de qualidade, totalmente orgânico e com a mesma capacidade da adubação comum. É uma evolução bastante significativa no modelo de agricultura dos horticultores", explica Sant’aAnna.

Ainda de acordo com o gestor, a ideia da implantação do bokashi veio após uma visita técnica a uma propriedade rural na Paraíba.

"Os produtores aqui de Alagoas foram conhecer a técnica e gostaram bastante. Depois disso, houve a solicitação para que fosse dada uma capacitação sobre o tema para implantação nas propriedades", explica.

O evento é apoiado pela Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande) e integra a Semana Nacional de Ciências e Tecnologia, promovida pelo Sebrae.

Fonte: Agência Alagoas em 14/10/2014


Leia Mais:



Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Gomes e L&C Soluções Socioambientais

Siga-nos Twiiter rss Facebook Google+