biracatu comemora resultados do PAIS

Publicada em 11/05 17h40

"Couve, coentro verde, coentro em caroço já amadurecendo, beterraba, cenoura, alface, cebola, pepino, abobrinha, quiabo, maxixe, melancia, berinjela, cebolinha...", quem diz é A agricultora Darcilene Macedo, de 49 anos, mãe de dez filhos. "Hoje a gente vê cada cabeça de beterraba que eu tiro dessa horta, só vendo pra acreditar!" A horta, que diz a moradora de Traspassas, comunidade rural do Município Norte Mineiro de Ibiracatu, faz parte da implantação do Projeto Produção Agroecológica Integrada Sustentável (PAIS), implantado no ano passado já apresenta resultados além do esperado.

No Norte de Minas, 50 famílias são beneficiadas, 30 delas em Ibiracatu. O projeto é coordenado pelo Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas (CAA/NM), com o apoio da PETROBRÁS, SEBRAE e a Fundação Banco do Brasil. As diretrizes do PAIS apontam para técnicas de tecnologia social de apoio à agricultura familiar, que reúne técnicas simples e conhecidas de produção, que buscam garantir uma produção sustentável livre de agrotóxicos, com a preocupação de preservar o meio ambiente. Hortas, galinheiros, melhoria na produção dos quintais, sistema de irrigação por gotejamento, tudo junto, interligado, são algumas das atividades que constituem essa tecnologia de produção.

Uma das características primordiais do PAIS é a inserção da cultura Agroecológica nas Comunidades envolvidas. "Com a horta, a gente aprendeu a não usar veneno na plantação. Antes a gente já sabia que não era bom, mas não tinha interesse em resolver os problemas de outra maneira. Aparecia uma formiga, comprava veneno e colocava. Hoje, a gente aprendeu formas diferentes de combater... e o veneno nunca é usado", explica a agricultora. Sua filha Deizemaura Macedo finaliza entre risos: "Eu me sinto feliz com a horta, porque quando eu dou ou quando eu vendo, eu sei que estou dando ou vendendo um produto de qualidade. Sei que não estou enganando ninguém! Que as pessoas podem comer à vontade, porque é saudável e é de qualidade. E não é exagero! " -, conclui.

Outro propósito é garantir a segurança alimentar e a melhoria da renda das famílias. O Prefeito de Ibiracatu, Joel Ferreira, é também agricultor familiar explica que, para o Município, o PAIS traz benefícios diretos e indiretos. "O Projeto tem pouco tempo de implantação e já tem resultados. Pra você ter uma idéia, a fila da Prefeitura diminuiu pela metade desde que as hortas começaram a ser trabalhadas. Tem a qualidade de vida das famílias que foram beneficiadas e daqueles que compram os alimentos, que são produzidos sem veneno. Quando eles vêm vender na Cidade, vendem tudo na entrada! É tudo comprado antes mesmo de chegar ao centro", diz o Prefeito.

Ferreira acredita que há possibilidade de reabertura da Feira Livre de Ibiracatu.

Para quem já vive com os resultados do Projeto, a felicidade e satisfação são tão merecidas, quanto visíveis. Deizemaura Macedo teoriza: "Eu penso que já não consigo viver sem a horta. Se acaso acabar, como vai fazer falta! Hoje, eu vou fazer almoço e fico pensando meu Deus, o quê que eu vou fazer? Há tanta verdura diferente que você fica na dúvida do que quer comer" -, diz.

Sua mãe, Darcilene Macedo, completa: "Então, eu falo logo a verdade, foi a coisa melhor que eu ganhei na vida. Porque eu já tinha vontade de mexer com horta, mas a gente não tinha condições de preparar o lugar, e essa oportunidade caiu do céu. Estou feliz sim, e o meu trabalho valeu muito à pena!" -, finaliza.

ama http://www.agroecologiamg.org.br/noticias/21/ibiracatu-comemora-resultados-do-pais.html

+++++++++==

Leia Mais:

Mais notícias   Associe-se