Projeto Horta Orgânica traz qualidade de vida para os moradores da Serra

Com ajuda da prefeitura e trabalho voluntário de membros da comunidade, em alguns bairros já é possível fornecer verduras orgânicas de graça aos moradores.


Verduras orgânicas, fresquinhas e de graça para quem quiser. Esta já é uma realidade para moradores de 10 bairros da Serra. Em uma parceria entre a Secretaria de Meio Ambiente e as comunidades locais, surgiu o projeto Hortas Orgânicas, que já conta com dez hortas dentro de escolas públicas, associações de moradores e unidades de saúde.

Segundo um dos idealizadores do projeto, o técnico da Secretaria de Meio Ambiente Evaldo Borges, existem muitos outros lugares que podem virar horta e a intenção é envolver toda a comunidade.

“A gente vê muito espaço desperdiçado e sabemos que com apenas 14 metros quadrados de área plantada é possível alimentar uma família de três pessoas o ano inteiro. Isso significa sustentabilidade e qualidade de vida, pois são alimentos totalmente orgânicos”, diz.

No Bairro de Fátima, a horta existe há cinco meses, desde que o morador Sebastião Dias, 61 anos, percebeu que a área sem uso, cheia de mato dentro da Unidade de Atenção Primária à Saúde (UAPS) do bairro poderia ser uma horta comunitária.

Cada um participa do jeito que pode e todos usufruem juntos. As sementes foram doadas pelas enfermeiras da Unidade, o adubo fornecido pela Secretaria de Meio Ambiente da Serra e o seu Sebastião, que nasceu no interior e é morador do bairro há 10 anos, botou a mão na massa, ou melhor, na terra.

“Aquele espaço estava cheio de mato alto. Eu passava sempre ali e pensava: quanta coisa eu poderia plantar. Falei com a diretora da UAPS, ela abraçou a ideia e hoje está esta beleza”, orgulha-se Sebastião, que faz um trabalho totalmente voluntário.

O resultado já pode ser aproveitado por qualquer morador do bairro. Basta aparecer e dizer do que precisa. E a variedade é grande: tem couve, cebolinha, berinjela, quiabo, rúcula, mandioca e chuchu, entre outras verduras. “Toda sexta-feira eu venho aqui e retiro as verduras para quem quiser. São de 30 a 40 famílias que vêm toda semana”, explica Sebastião, que completa: “É tudo orgânico, saudável. Aqui só tem água, adubo e amor”, revela.

Sebastião quer aproveitar ainda mais o espaço e está expandindo a ideia. Ele já começou a plantar também ervas aromáticas, como erva cidreira, por exemplo. “Daqui um tempo teremos muito mais para a comunidade”, finaliza.

Para a gerente da Unidade, Aline Vieira Albertacci Batista, a horta presta também um grande serviço de humanização do espaço urbano e aproxima a comunidade.

“É muito importante esse trabalho, une as pessoas em torno de algo tão básico: comida. E o seu Sebastião faz isso com muito carinho, ele realmente se dedica a essa horta”, avalia.

Confira a lista dos bairros onde já existe o projeto Horta Orgânica:

- Unidade de Atenção Primária à Saúde (UAPS) - rua Rui Barbosa, s/ nº, Bairro de Fátima;
- Associação de moradores de Maria Niobe – rua Luiz Diespe s/nº, Maria Niobe/Vista da Serra I;
- EMEF João Paulo II, R. Jerônimo Monteiro, n.º 1, Jardim Carapina;
- EMEF Herbert de Souza, rua Américo Miranda - São Marcos;
- Bairro São Judas Tadeu;
- CMEI Pequena Manjedoura, av. Principal,n.º 1, Solar de Anchieta;
- CRAS Boa Vista, rua Salvador, s/nº, Boa Vista;
- Associação de Moradores de Jardim Limoeiro, rua Guimarães Júnior, n.º 47, Jardim Limoeiro;
- EEEFM Mestre Álvaro, av. Rio Doce, s/nº, Eldorado;
- Associação de Moradores de Vista da Serra ll, bairro Vista da Serra II.

Fonte: G1 em 07-06-2017 para o Serra Sustentável



Leia Mais:



SIGA NOS

-->