Aplicação da Homeopatia na Produção Orgânica e Sustentável de Alimentos

A importância dos benefícios, cases e o aumento da procura desta técnica é destaque em Fórum da Biobrazil Fair/Biofach America Latina. Alexandre Leonel, farmacêutico homeopata, faz apresentação sobre o desenvolvimento desse segmento, que vem ganhando relevância na agricultura, seus principais desafios e perspectivas no próximo dia 07 de junho, dia da abertura do evento, às 16h.

São Paulo— Reflexo das silenciosas conquistas no campo, os avanços da Homeopatia na agricultura, ainda um tema pouco explorado no cenário macro da agricultura nacional, serão destaques no 13º Fórum Internacional da Produção Orgânica e Sustentável, evento integrado da BioBrazil Fair/Biofach America Latina, no próximo dia 7 de junho, primeiro dia dessa que é a maior feira do setor no país. Na ocasião, o farmacêutico homeopata Alexandre Henrique Leonel* fará uma apresentação sobre o desenvolvimento da aplicação dessa técnica, criada no final do século 18 pelo médico alemão Samuel Hahnemann para curar doenças humanas, na agricultura brasileira e mundial.

No painel “A Homeopatia aplicada a Agricultura no Brasil e no mundo: perspectivas e desafios”, Leonel mostrará um panorama da aplicabilidade dos conceitos da Homeopatia na agricultura, onde tem sido utilizada para estimular a vitalidade de solos e plantas. Ele também apresentará o que está sendo desenvolvido no Brasil e no mundo a partir do uso de preparações homeopáticas na produção agrícola de alimentos; os aspectos legais no país e em âmbito mundial da utilização dessas preparações na agricultura; os excelentes resultados que produtores estão alcançando em termos de produtividade, qualidade da produção e manejo sustentável, com impactos positivos no meio ambiente e na saúde dos trabalhadores e consumidores; e a importância do investimento para estimular a Homeopatia na agricultura; além de pontuar a história da utilização dessa técnica em modelos agrícolas, cujos primeiros registros remontam ao começo do século passado.

Cases brasileiros de sucesso — Também professor de Homeopatia no Instituto Homeopático de Ribeirão Preto (SP), Leonel apresentará ainda os resultados obtidos por dois importantes cases de sucesso brasileiros que fazem uso da técnica, como a Fazenda Bela Época, que cultiva café na Região da Alta Mogiana (SP) há mais de 80 anos e há poucos anos optou pela Homeopatia na agricultura, convertendo parte das lavouras para sistemas mais sustentáveis de produção do grão; e a Cooperativa Agrofrut, que reúne mais de 50 famílias produtoras de guaraná no Amazonas, fruto utilizado por importantes fabricantes da bebida.

“São experiências muito bem sucedidas que revelam como a Homeopatia estimula a vitalidade da terra e das plantas; aumenta significativamente a resiliência das lavouras às mudanças climáticas; a resistência das culturas ao ataque de pragas e doenças; e, em consequência, aumenta a produtividade, tanto na quantidade produzida quanto na qualidade da produção”, explica Leonel, que trabalha com Homeopatia desde 1994 e tem se dedicado a Homeopatia para agricultura mais intensamente a partir do início desta década, respondendo ao aumento da demanda do mercado.

Neste período, o método começou a conquistar maior espaço na agricultura brasileira por causa da regulamentação da Lei de Orgânicos, cujo marco mais completo somente saiu do papel no final de 2011. Segundo as leis que regem a produção orgânica no país, os preparados homeopáticos são “substâncias e práticas permitidas para manejo e controle de pragas e doenças nos vegetais em sistemas orgânicos de produção” (Anexo VIII da Instrução Normativa 64). “A homeopatia vem sendo muito utilizada pelos agricultores orgânicos e de produtos sustentáveis pela própria filosofia que rege esses tipos de produção limpa, mas ela é uma grande alidade de todos os métodos agrícolas para revitalizar solos e plantas”, assegura Leonel.

Desafios: investimento e regulamentação — A Homeopatia na agricultura, diz Leonel, já está bastante difundida na Europa e Estados Unidos, e começa a ganhar relevância no Brasil, onde ainda, contudo, tem grande potencial a ser explorado. Entre os principais desafios para que a utilização da técnica avance e se consolide, está a necessidade em pesquisa.

Atualmente, os investimentos em pesquisas científicas e desenvolvimento de produtos, imprescindíveis para que qualquer setor avance, são quase totalmente realizados pelas empresas de homeopatia que atuam nesse mercado, como a Homeopatia Brasil**, companhia fundada por Leonel que tem investido grande parte de seu faturamento anual para atender a demanda espontânea crescente dos agricultores, bem como em estudos, alguns deles realizados em parceria com instituições, como a Fundação Procafé, com a qual mantém linhas de pesquisas voltadas ao setor cafeeiro há mais de três anos.

Método limpo e seguro — “O 13º Fórum Internacional da Produção Orgânica e Sustentável é uma excelente oportunidade para tratarmos dessa e de outras questões, que têm sido obstáculos importantes para a o desenvolvimento da Homeopatia na agricultura, que precisa também de um olhar mais atento do poder público, do ponto de vista de fomento, para que desenvolva todo o seu potencial. E todos nós só temos a ganhar com a utilização em maior escala dos preparados homeopáticos na agricultura, pois são seguros para o meio ambiente, trabalhadores do campo e consumidores. Além do baixíssimo impacto ambiental, são economicamente viáveis”, ressalta.

O uso da Homeopatia na agricultura vem ganhando relevância nos últimos anos, mas os primeiros registros da utilização da técnica no campo datam dos anos 1920, quando foi aplicada com resultados bastantes positivos por Lili Kolisko, uma das mais renomadas discípulas de Rudolf Steiner, fundador da Antroposofia e da Agricultura Biodinâmica, raízes do renascimento da produção orgânica no século passado, explica. Em sua apresentação, além de mostrar o legado de Lili Kolisko, o fundador da Homeopatia Brasil também destacará os trabalhos atuais desenvolvidos pela Universidade Federal de Viçosa, de Minas Gerais, e pelo pesquisador Radko Tichavisky, diretor do Instituto Comenius, do México. As duas universidades estão entre as mais relevantes em pesquisas sobre a agrohomeopatia, observa Leonel.

“A Homeopatia aplicada a Agricultura no Brasil e no mundo: perspectivas e desafios”: palestra de Alexandre Henrique Leonel no 13º Fórum Internacional da Produção Orgânica e Sustentável, evento integrado na Biobrazil Fair/ Biofair America Latina, dia 7 de junho de 2017, das 16h às 16h30, no Pavilhão da Bienal do Ibirapuera, Parque do Ibirapuera – portão 3 – Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – São Paulo (SP).

Alexandre Henrique Leonel — Fundador da Homeopatia Brasil Soluções Sustentáveis, é formado em Ciências Farmacêuticas pela Universidade de Marília (SP) e especializado em Homeopatia pelo Instituto Homeopático François Lamasson, de Ribeirão Preto (SP). Alexandre Henrique Leonel atua com Homeopatia desde 1994, quando abriu sua primeira farmácia de manipulação em Franca, interior paulista, unidade que mantém até hoje. Leonel também é professor de Homeopatia no Instituto Homeopático de Ribeirão Preto e membro da Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas.

*Homeopatia Brasil Soluções Sustentáveis — Fundada em 2012 em Franca, no interior paulista, é pioneira e referência no mercado de agrohomeopatia. Foi criada para atender a demanda do mercado por preparados terapêuticos homeopáticos destinados à saúde humana, animal e também à agricultura, hoje a divisão com maior potencial de expansão, uma vez que a aplicação dessa tecnologia no agronegócio brasileiro é bastante inovadora. A Homeopatia Brasil atua na produção de preparados homeopáticos, mas sob encomenda, a partir dos serviços que presta na área de consultoria e todas as suas vendas são assistidas. Com uma equipe altamente qualificada, que inclui também engenheiros agrônomos, tem investido em em pesquisa e desenvolvimento de novas soluções, próprias ou realizadas por meio de parcerias com instituições. Desde a sua fundação, a Homeopatia Brasil tem registrado crescimento expressivo na carteira de clientes na área do agronegócio, que tem dobrado anualmente.

Fonte:Portal FAtor Brasil em 20/05/2017


Leia Mais:



Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Gomes e L&C Soluções Socioambientais

Siga-nos Twiiter rss Facebook Google+