Ministério identifica interesse crescente de grandes produtores por orgânicos

 

Brasília - Aumenta a cada ano a opção dos grandes produtores rurais pelo mercado de produtos orgânicos. A informação é do coordenador-geral de Desenvolvimento Sustentável do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Rogério Dias, que diz que isso vem sendo observado nas feiras que se realizam em todo o país

“Antes, a agricultura orgânica estava restrita à produção de hortaliças e era praticada pelos pequenos produtores”, diz Dias, em entrevista à Agência Brasil. “Agora, estão entrando nessa área os produtores de açúcar, café e de outras categorias de grãos.”

Ele avalia que os pequenos agricultores “trabalham de forma bastante profissional” nesse campo. “Dentro do sistema orgânico você tem que ter um processo gerencial muito bem feito, porque é preciso controlar todas as entradas, tudo que se usa”, comenta. O coordenador diz que o Ministério da Agricultura está trabalhando há vários anos pela regulamentação do uso de produtos orgânicos, trabalho que vem sendo feito em conjunto com representantes de vários grupos que atuam no setor.

“A partir do momento que houver regras claras vai ficar mais fácil as pessoas investirem mais, por encontrarem a clareza do jogo, sabendo o que pode ser feito ou não – como as certificadoras vão estar, como vão ser credenciadas, enfim, como vai ser a atuação delas”, diz. “A partir do momento em que esse mecanismo ficar claro vamos dar impulso para aumentar a produção de orgânicos no país.”

O ministério ainda não dispõe de números precisos sobre a utilização dos orgânicos. segundo Rogério Dias, o Programa de Desenvolvimento da Agricultura Orgânica, criado no Plano Plurianual 2004-2007, contempla uma série de ações nesse campo, entre elas linha de crédito diferenciada, administrada pelo Banco do Brasil. “O Mapa tem trabalhado na articulação do setor, procurando aproximar os segmentos envolvidos e investindo na área de pesquisa”.

Ele enfatiza que a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) tem sido o principal agente, embora também estejam participando cada vez mais nos investimentos, universidades e organismos estaduais de pesquisa.

Fonte: Agência Brasil por Lourenço Canut em Repórter da Agência Brasil em 4 de Março de 2007 - 20h08 - Última modificação em 4 de Março de 2007 - 20h08


Leia Mais:



SIGA NOS

-->