Cachaça sem fogo


A marca Altarugio mostra o pioneirismo de Rio Claro na produção de aguardente baseada na agricultura natural, que dispensa a queimada na colheita de cana.

(Da Redação) - Sem adoção de produtos químicos para a fermentação e utilizando cana do tipo orgânico, a cachaça artesanal Altarugio está entre as pioneiras do país na qualidade de produto natural.

Detentor da marca há três gerações e inovador ao adotar a agricultura orgânica neste tipo de produto, Edemur Altarugio ilustra a dificuldade enfrentada pelos agricultores locais na conquista de mercados.

Produtores rurais tradicionais ou adeptos da agricultura sem agrotóxicos têm a mesma dificuldade de não disporem de financiamentos e planejamento suficientes para disputarem preço e distribuição com as grandes marcas.

Atento ao problema, o secretário municipal da Agricultura, Antonio David Reginato, busca soluções para o desenvolvimento do setor. "Os agricultores locais, como Edemur, dispõem de produtos de alta qualidade, mas encontram-se limitados para ampliar e distribuir", analisa o secretário.

Segundo ele, a cachaça Altarugio tem condições de levar o nome de Rio Claro para todo o país, inclusive com exportações. "O desafio é a estratégia para tal conquista, uma vez que precisamos fomentar o desenvolvimento rural", estima Reginato.

Na primeira fase para tanto, o município começa pela infra-estrutura. Recuperação de estradas vicinais, pontes, incentivo ao cooperativismo de insumos e mecanização rural são as iniciativas tomadas. "O próximo passo deve incluir financiamento e marketing, algo que entra na fase de planejamento", acrescenta o secretário.

Fonte: Jornal da Cidade em 22-05-2005


Leia Mais:



Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Gomes e L&C Soluções Socioambientais

Siga-nos Twiiter rss Facebook Google+