Emater coloca em debate o mercado institucional e orgânicos na Expoingá

 

Imaginem uma rede estadual de restaurantes de 3,5 milhões de refeições por dia, necessitando de apenas 200 gramas de hortaliças e frutas para cada pessoa por semana. Isso vai resultar na conta expressiva diária de 28 mil toneladas e movimentar o valor médio de R$ 27 milhões.

O cálculo, feito pelo engenheiro agrônomo Sidnei Aparecido Baroni, impressionou os 220 participantes do evento técnico Mercado Institucional, realizado pela Emater, em conjunto com o Núcleo Regional da Secretaria da Agricultura e Sociedade Rural de Maringá, nesta terça-feira (11), como parte integrante da programação da Expoingá 2010.

Segundo Baroni, esse mercado potencial, criado em lei desde janeiro de 2010 pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar, vai exigir dos agricultores familiares a radical mudança de comportamento para planejar corretamente as suas atividades produtivas, visando ofertar alimentos com regularidade, quantidade e qualidade para poder competir quando ocorrer

chamada de compra nos municípios.

É por isso, garante Baroni, "que todo mundo está interessado em debater esse assunto de mercado institucional, englobando também o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), onde alimentos são adquiridos diretamente dos agricultores no abastecimento de instituições especiais e filantrópicas, executado nos 30 municípios integrantes da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep).

Seda - Na ocasião foi lançado o Projeto Vale da Seda, direcionado à área de abrangência da Amusep, que amplia o atendimento dos 45 associados da Copraseda no mercado da França e Itália. O projeto também cria espaço de negócios para os orientados do Programa Novos Empreendedores Individuais do Sebrae, interessado em desenvolver o processamento têxtil da seda com foco no vestuário, do mercado interno e internacional, explicou o técnico agrícola Osvaldo da Silva Pádua, extensionista da Emater e membro da Câmara Técnica do Projeto Complexo Seda do Paraná.

Atento nas abordagens dos especialistas convidados, o agricultor familiar Sidney Neves Gimenes, do Sítio Água Limpa, do Distrito Barão de Lucena, em Nova Esperança, afirma que tem vontade de fazer parte desse mercado. Com 2,5 alqueires de área, ocupado com cultivo de amoreira para atender as criadas do bicho da seda no barracão e outra área pequena de mandioca, ele garante sua presença no evento e reconhece ser o evento "o momento de saber das coisas e tomar pé desses negócios de compra do governo, porque é a grande oportunidade da minha propriedade gerar mais renda para nos manter".

Na programação dos eventos técnicos realizados pela Emater na Expoingá, está previsto, para a tarde desta quinta-feira (13), o Seminário Segurança Alimentar, no Restaurante do Chico – dentro do Parque Internacional de Exposições Francisco Feio Ribeiro. A expectativa é reunir 300 participantes, que poderão fazer inscrições gratuitas diretamente na recepção do local, para conhecer os programas e planos de desenvolvimento regional destinados à produção de alimentos orgânicos, livres de agrotóxicos e outros contaminantes sintéticos.

Fonte: Agência Estudual de Notícias do Paraná em - 12/05/2010


Leia Mais:



SIGA NOS

-->