Quanto custa comer orgânicos em Porto Alegre?

 

A resposta para a pergunta acima depende de um único fator: o local em que esses alimentos são adquiridos. No dia 23 de julho, o Jornal Brasil de Fato RS visitou uma unidade de uma das maiores redes de supermercado do país, que trataremos nesta reportagem como Supermercado X. Também esteve nos últimos dias em feiras ecológicas de Porto Alegre. O objetivo foi comparar o preço dos orgânicos e quanto o consumidor desembolsa ao comprá-los.

Na seção de produtos orgânicos do Supermercado X, 1kg de pimentão verde custa R$ 15,97 e 1kg de cenoura R$ 15,58. O consumidor pode adquirir 1kg de tomate italiano por R$ 26,62 e 1kg de beterraba por R$ 12,98. Já nas feiras, os preços são menores: 1kg de pimentão custa em média R$ 10,00; 1kg de cenoura R$ 4,00; 1kg de tomate italiano R$ 8,00; e 1kg de beterraba R$ 4,00. Ao comprar esses produtos no Supermercado X o gasto foi de R$ 71,15. Já nas feiras, o consumidor desembolsa R$ 26,00. Uma economia de R$ 45,15 (63,4%).

Escolha do preço

Uma das organizações sociais que mais aposta na produção orgânica é o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que participa de mais de 40 feiras somente na região Metropolitana de Porto Alegre. O assentado Joice da Silva, que vem de Nova Santa Rita para vender orgânicos na capital, explica como é calculado o preço dos alimentos. “As feiras de Porto Alegre não se baseiam nos mercados como padrão de preços, elas têm autonomia e propõem seus preços pela tabela de custo. Nós consideramos os gastos com mudas, sementes, hora/máquina para fazer um canteiro, adubo e produtos”, conta.

Arnaldo Soares, também assentado em Nova Santa Rita, reforça que nas feiras os preços são decididos coletivamente, são mais baixos que os orgânicos dos supermercados, têm uma média geral e não sofrem alterações com frequência. “Avaliamos o tamanho dos alimentos e a quantidade dos molhos. Dentro do combinado e das características do produto, determinamos o preço”, afirma. No entanto, em casos de superprodução, são feitas promoções com preços menores que os tabelados. Conforme Soares, pechinchar também pode gerar economia no bolso.

Diferença de preços

Contato com o produtor

Quem opta pelas Feiras Ecológicas tem ainda outras vantagens, como comprar direto do produtor e tirar suas dúvidas sobre a origem dos alimentos. Essa possibilidade, que não há em supermercados, fez com que Sandra Fonseca, há 18 anos, passasse a frequentar a Feira Ecológica do Bom Fim. Agora, ela vai a várias feiras pelo menos uma vez por semana e integra, como consumidora, o Conselho de Feiras Ecológicas de Porto Alegre. “O consumidor precisa saber de onde vem o seu alimento, como ele é produzido e conhecer de perto quem o produz, precisa entender que a agroecologia pode sim alimentar o mundo”, defende.

Mais qualidade de vida

Enquanto o Brasil lidera o ranking dos países que mais consomem veneno no mundo, as feiras ecológicas são alternativas para quem procura mais saúde e qualidade de vida. De acordo com o médico Jonas Pretto, estudos comprovam que várias doenças, principalmente o câncer de mama, de próstata e de intestino grosso, têm ligação direta com o uso abusivo de venenos nas lavouras. “Eles alteram principalmente a questão hormonal, causando esses tipos de câncer. Há grande índice de depressão e suicídios em agricultores que aplicam venenos e de aborto em mulheres gestantes, além de crianças que nascem com má formação congênita e alterações no sistema neurológico, principalmente com autismo”, explica.

Segundo a nutricionista Iara Martins, essas substâncias tóxicas podem causar muitos prejuízos à saúde, entre eles inflamações no estômago e alergias. É por isso que ela também defende o consumo de alimentos orgânicos, por considerá-los extremamente saudáveis. “Além de mais nutritivos, pois preservam todos os nutrientes presentes no alimento, como fibras, vitaminas e minerais, são sustentáveis e contribuem com o meio ambiente”, acrescenta.

A nutricionista dá uma dica para ajudar o consumidor a identificar os alimentos que realmente são livres de venenos. “No supermercado, as embalagens devem conter o selo federal SisORG, que garante que o produto é orgânico; e nas feiras, as bancas devem ter a Declaração de Conformidade Orgânica, que comprova que o agricultor produz orgânico”, ressalta.

Confira locais e horários de Feiras Ecológicas em Porto Alegre

AUXILIADORA

Terças-feiras, 7h

Travessa Lanceiros Negros (passagem de pedestres entre as ruas Mata Bacelar e a Coronel Bordini)

BOM FIM

Sábados, 7h às 12h30

Av. José Bonifácio, 675

MENINO DEUS

Quartas-feiras, 13h30 às 18h30

Sábados, 7h às 12h30

Av. Getúlio Vargas, 1384

PETRÓPOLIS

Quartas-feiras, 13h às 18h

Rua General Tibúrcio (Praça Ruy Teixeira)

TRÊS FIGUEIRAS

Sábados, 8h30 às 13h

Rua Cel. Armando Assis (ao lado da Praça Desembargador La Hire Guerra)

RÔMULO TELLES

Sábados, 7h às 13h

Rua Rômulo Telles Pessoa (ao lado da Praça André Forster)

TRISTEZA

Sábados, 7h às 12h30

Av. Otto Niemeyer (esquina com a Av. Wenceslau)

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Quartas-feiras, 13h às 19h

Praça Mal. Deodoro, 101

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA

Quartas-feiras, 10h30 às 13h30

Av. Loureiro da Silva, 515

UFRGS Campus Central

Terças-feiras, 9h às 16h

Av. Paulo Gama, 110

UFRGS Campus do Vale

Quintas-feiras, 14h às 19h

Av. Bento Gonçalves, 9500

UFRGS Campus Saúde

Quartas-feiras, 9h às 16h

Rua Ramiro Barcelos, 2705

UFRGS Fabico

Quintas-feiras, 12h às 18h

Rua Ramiro Barcelos, 2705

IPANEMA

Sábados, 8h as 12h

Av. Guaíba, 10410 (Esquina com a Dea Coufal)

INCRA

Quartas-feiras, 10h às 14h

Av. Loureiro da Silva, 515

SHOPPING IGUATEMI

Terças-feiras, 10h às 16h

Av. João Wallig, 1800

SHOPPING PRAIA DE BELAS

Quintas-feiras, 15h às 20h

Av. Praia de Belas, 1181

SHOPPING TOTAL

Quintas-feiras, 8h às 13h30

Av. Cristóvão Colombo, 545

COLÉGIO SANTA INÊS

Na 2ª e 3ª terças-feiras do mês, 11h às 19h

Av. Protásio Alves, 2493

IPA

Quintas-feiras, 13h às 19h

Cel. Joaquim Pedro Salgado, 80

COLÉGIO JOÃO XXIII

Na 2ª e 4ª semana do mês,10h às 19h

Rua Sepé Tiarajú, 1013

COLÉGIO ISRAELITA BRASILEIRO

Na última quinta-feira do mês, 13h às 17h

Av. Protásio Alves, 943

CLÍNICA ONCOTRATA

Quartas-feiras, 14h às 18h30

Av. Plínio Brasil Milano, 80

SINTRAJUFE

Quartas-feiras (semanal), 9h às 13h

R. Marcílio Dias, 660

SOGIPA

Quintas-feiras, 8h às 14h

Praça dos Laureados (sob a sede social)

FEIRA ECOLÓGICA DA JOÃO MANOEL

Sextas-feiras, 15h às 20h no verão; e das 15h às 19h30 no inverno

Rua João Manoel, 627 (perto da escadaria, fundos do estacionamento)

Fonte:Brasil de Fato em 01-08-2018 por

Catiana de Medeiros

Leia Mais:

SIGA NOS