Abertas vagas para coprodutores de orgânicos em Aldeia

Quer começar o ano adotando uma postura mais saudável e sustentável e fazendo parte de uma comunidade de coprodutores de alimentos orgânicos? A CSA Aldeia, que faz parte de uma rede de Comunidades que Sustentam a Agricultura no Brasil e funciona na Estrada do Oitenta (km 6), está se expandindo para acolher novas famílias e melhorar as condições de vida do agricultor Setsuo Takata, dono do sítio onde os alimentos são produzidos.

O sistema de Comunidades que Sustentam a Agricultura, criado na década de 1960 no Japão, funciona de forma solidária e participativa. Pessoas previamente cadastradas pagam uma mensalidade para sustentar a família do agricultor, que por sua vez segue regras específicas na produção. Ao assumir solidariamente os riscos e benefícios do investimento, que sofrem variações climáticas e sazonais, os cadastrados recebem semanalmente cestas com sete, dez ou catorze itens produzidos pela família Takata. As cestas atualmente incluem três tipos de alface, além de rúcula, coentro, cebolinha, cenoura, pepino japonês, beterraba, tomate-cajá, rabanete e repolho. Tudo orgânico e produzido com carinho.

“Trocamos o preço pelo apreço”, brinca Valter França, gestor da CSA Aldeia. “Temos também uma função educativa, de conhecer como se produz o alimento que consumimos, de zelar por sua qualidade e não desperdiçá-lo”. Segundo Valter, a comunidade que hoje sustenta a produção dos Takata fez um novo planejamento e inicia o ano com novos itens e a possibilidade de atender a mais pessoas.

“A partir de agora outros itens serão acrescidos aos já oferecidos, como frutas da estação, variedades de alimentos da cultura japonesa (feijão azuki e moashi, por exemplo), e plantas alimentícias não convencionais, como ora-pro-nobis e vinagreira (hibisco). Fazem parte do planejamento, a longo prazo, o cultivo de cacau e café, entre outros”, conta ele.

“Nossa intenção é dobrar a oferta de alimentos e de famílias coprodutoras, das 30 atuais para 60 nos próximos três meses, e aumentar de doze para vinte a oferta de itens que o sítio dos Takata produz”.

Quem participa da CSA recebe, no domingo, a lista dos itens que estarão disponíveis naquela semana. Depois de escolher os produtos que deseja, de acordo com o seu plano (sete, dez ou catorze itens), o participante só precisa ir buscar seu kit na segunda-feira, das 7 às 9h, na entrada do Jardim Satori (escola Waldorf), que funciona na Estrada do Oitenta. Os valores atuais mensais são de R$ 116, para sete itens; R$ 159, para dez itens; e R$ 226 para catorze itens.

Para participar, ligue para Valter França: (81) 99972-3120 ou mande um e-mail para [email protected]

Fonte:Por aqui News em 18-01-2018 por Tatiana Portela


Leia Mais: