IMG-LOGO

IMG

Uma boa cama para um chá mais perfumado

É o segredo de um projecto de agricultura biodinâmica aplicado às ervas aromáticas. Em São Manços, junto a Évora, as plantas são tratadas como crianças.
É no Monte da Palma, em São Manços, que nascem os chás das Aromáticas d' Palma

É no Monte da Palma, em São Manços, que nascem os chás das Aromáticas d' Palma

© Aromáticas d' Palma
PorCristina Lai Men
13 Fevereiro, 2020

m chá de tomilho com limão ou lúcia-lima e hortelã - são combinações que ganham sabor e perfume quando falamos de agricultura biodinâmica. O projecto no Monte da Palma, em São Manços, às portas de Évora, cultiva ervas aromáticas, procurando "um produto de alta qualidade sem produzir impacto na natureza".

Para isso, o trabalho é quase todo manual. São usadas trituradoras apenas na separação das ervas, explica Ghenadie Belostecinicm, o proprietário do terreno de dois hectares.

Este moldavo, treinador profissional de ginástica, dedica-se à agricultura biodinâmica há três anos, mas recorda que a família sempre teve "coração para tratar da terra". Sendo um país com mais agricultura do que indústria, na Moldávia todos sabem "plantar a vinha, podar uma árvore", salienta Ghenadie Belostecinic.

Além do trabalho manual, nas "Aromáticas d' Palma", os preparados biodinâmicos substituem os adubos químicos que deixariam o solo mais pobre, "quase morto". Assim, são usados seis preparados feitos com ervas - para formar uma "cama boa" - que tornam as ervas mais resistentes, saborosas e saudáveis. Ghenadie segue ainda um calendário astrológico, para escolher as melhores alturas no corte e poda das plantas.

É como quando temos uma criança pequena, acrescenta Pedro Soares, estudante de biologia envolvido nas Aromáticas d' Palma. "Se dermos fast food ou produtos que não são saudáveis, se deixarmos a criança de parte ou desleixada, não dá tanto trabalho, mas não vai ser uma pessoa saudável." O mesmo princípio aplica-se às ervas aromáticas: se o solo for fraco ou a iluminação incorrecta, o produto não será saudável.

Entre a erva-príncipe, hortelã, camomila, hibisco, perpétua, salva, equinácia, tomilho, as ervas aromáticas são vendidas em lojas gourmet, para infusões e como condimento. Daqui a um ano, Ghenadie planeia montar uma loja de visitas no Monte da Palma, onde os clientes poderão fazer tisanas próprias, cortar ervas e comprar pacotes ou tubos de chá.
Partilhar este artigo


Leia Mais: