Minas quer envolver pequenos agricultores na produção de biodiesel

Agência Sebrae

BELO HORIZONTE - Incentivada pela autorização do Governo Federal para o uso comercial do biodiesel, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) está ampliando o projeto que tem como objetivo a produção do combustível a partir da mamona e do pinhão manso.

Segundo o presidente Baldonedo Arthur Napoleão, a idéia é repassar a tecnologia, envolvendo pequenos produtores do norte do Estado e do Vale do Jequitinhonha.

A Epamig, diz Napoleão, possui um projeto-piloto, avaliado em R$ 250 mil, de estímulo à produção de biodiesel no Médio Jequitinhonha. Numa área total de 20 hectares, estão sendo cultivadas sementes de mamona e pinhão que serão processadas em uma miniusina ainda em construção. “O plantio e a usina servirão para incentivar os pequenos produtores a aderirem a projetos de produção do biodiesel”, assinala o presidente da Epagmig.

Segundo ele, a Epamig tem capacidade de produzir o biodiesel mais barato do País. “Estamos pesquisando nessa área há mais de 20 anos, por isso acreditamos que temos tecnologia economicamente viável”, assinalou Baldonedo. Ele disse ainda que o órgão já encaminhou ao Ministério do Desenvolvimento Agrário a ampliação do projeto de cultivo de sementes.

A intenção da Epamig é, de acordo com Napoleão, cultivar sementes em uma área muito maior do que a atual e construir cerca de 20 miniusinas, espalhadas pelo norte do Estado e pelo Vale do Jequitinhonha. “O que queremos é incentivar o pequeno produtor a ganhar dinheiro com a mamona, que sempre foi considerada uma praga nas fazendas”, diz ele, salientando que tal projeto terá grande alcance social, com geração de renda e emprego.

Em dezembro passado, o Governo Federal autorizou a mistura de 2% do combustível vegetal ao diesel de petróleo. Na ocasião, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva oficializou a decisão do governo em investir no biodiesel, divulgando os chamados marcos regulatórios do Programa Nacional de Biodiesel. O Ministério das Minas Energia prevê o uso de 800 milhões de litros de biodiesel em 2005.

Serviço:

Epamig/Assessoria de Imprensa - (31) 3486.4975

fonte: Panorama Brasil

Página Anterior   Associe-se  
Rodapé