Governo quer "aumentar produção biológica o mais rapidamente possível"



O Governo quer aumentar a produção de produtos biológicos o mais rapidamente possível, disse hoje o secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, no dia em que arrancou a consulta pública sobre a agricultura biológica. Não podemos deixar de fazer crescer este projeto, implementando esta estratégia o mais rapidamente possível, para que todo o território possa avaliar novas possibilidades", disse Amândio Torres a propósito da abertura, hoje, do período de consulta pública à Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica e Plano de Ação para a Produção e Promoção de Produtos Biológicos, que dura até ao final do mês. "Estamos a progredir e a promover a qualidade alimentar através do aumento da produção em modo biológico, ao mesmo tempo que concretizamos um objetivo do XXI Governo Constitucional e que vamos ao encontro dos objetivos da estratégia Europa 2020 e da Política Agrícola Comum (PAC)", acrescentou o secretário de Estado. "É importante dinamizar este setor, capaz de dar um enorme contributo para o Desenvolvimento Rural, sobretudo em articulação com a reprogramação do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR 2020) que está em marcha; em causa estão novos postos de trabalho, altamente qualificados, envolvendo jovens, e uma aproximação à terra e a um modo de produção mais ecológico, que se traduz em melhor qualidade alimentar", vincou o governante numa nota enviada à Lusa. De acordo com os dados citados no comunicado, a superfície cultivada em agricultura biológica em Portugal tem vindo a crescer de forma sustentada, representando atualmente 239.864 hectares e 7% da Superfície Agrícola Utilizada (SAL) do continente, principalmente na Beira Interior e no Alentejo, onde está 82% daquela superfície. No ano passado havia 3837 produtores biológicos, e 304 processadores e transformadores; e 14 organizações de agricultores. Segundo o Governo, o objetivo desta consulta pública é ampliar a discussão sobre o assunto, permitindo que os cidadãos e partes interessadas participem na formulação e definição da estratégia, através de um instrumento de apoio e recolha de opiniões sobre a importância de um conjunto de questões, através de um questionário on-line disponível na página web da Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR) em http://www.dgadr.mamaot.pt/".


Leia Mais:



SIGA NOS

-->