Agricultura biodinâmica é implantada em sítio de Guararema



FACEBOOK Um produtor rural de Guararema resolveu investir em um ramo da agricultura ainda pouco conhecido: a biodinâmica. Nelson Fonseca tem um sítio na cidade e há um ano teve a ideia de implantar a inovação na propriedade. “Com a agricultura biodinâmica, além de alimento saudável ainda tem uma melhor qualidade do meio ambiente.”

Júlio César Soraggi, especialista neste tipo de agricultura, explica que essa forma de produzir nasceu em 1924. "A diferença principal dela para outras linhas de agricultura é que ela trata o solo como um organismo vivo. É preciso nutrir o solo e a planta. Outro ponto é ver a propriedade como um organismo vivo, buscando diversificação com diferentes plantas e atividades. E, especialmente, buscar a integração entre esses setores e a autossustentação”, explica Júlio César Soraggi, especialista em agricultura biodinâmica.

Soraggi destaca também que antes do plantio é preciso levar em consideração vários fatores. Entre eles está o calendário astronômico agrícola. Ele mostra o ritmo, a posição dos planetas e também as fases da lua. “Um exemplo simples é a plantação de eucalipto. Eles sempre derrubam as árvores na lua minguante e na nova porque a seiva da planta está na parte inferior do caule. A lua está ligada com o fluxo de seiva da planta. Tudo que faz na lavoura está relacionado com esse ritmo do cosmos”, diz Soraggi.

Seguindo esse conceito da biodinâmica a propriedade em Guararema concentra em um pequeno espaço pelo menos seis tipos de cultura como feijão, milho e árvores frutíferas. Na opinão do especialista essa proximidade entre os produtos também é importante. “O sistema de monocultura é um prato cheio para pragas e doenças. Aqui tem milho com fruta, feijão e vagem. Tem horta e pomar no mesmo lugar porque tendo fruta tem terras mais adubadas e isso é um luxo. Não existe fragmentação, é tudo integrado."

No viveiro do sítio há mudas de tomate, de berinjela e de quiabo. Júlio César explica que para cada cultura a quantidade de substrato é diferente. “A exigência nutricional é diferente por isso o substrato é dosado de acordo com exigência da planta. Por exemplo, o tomate exige mais potássio que a berinjela." Além disso, a técnica biodinâmica se preocupa também em utilizar sementes não industrializadas para evitar que tenham recebido tratamento com fungicidas.

Fonte: G1 em 27/10/2013


Leia Mais:



SIGA NOS

-->