Microreator produz biodiesel instantaneamente


Engenheiros químicos da Universidade do Oregon, Estados Unidos, desenvolveram um minúsculo reator químico para a fabricação de biodiesel que é tão eficiente e rápido que poderá permitir que cada fazendeiro produza seu combustível na própria fazenda.

"Isto pode ser tão importante quanto a invenção do mouse para o PC," diz o cientista Goran Jovanovic. Segundo ele, se os primeiros resultados alcançados puderem ser atingidos em escala maior, ninguém mais produzirá biodiesel de outra forma.

Os métodos atuais de produção de biodiesel envolvem a dissolução de um catalisador, como o hidróxido de sódio, em álcool e a agitação dessa mistura com um óleo vegetal, por cerca de duas horas. A seguir, o líquido descansa entre 12 e 24 horas, aguardando uma lenta reação química que produz biodiesel e glicerina.

A glicerina pode ser reutilizada, principalmente para se fazer sabão, mas o catalisador propriamente dito deve ser neutralizado e removido, utilizando-se ácido clorídrico, um processo demorado e caro.

Microreator

O microreator criado pela equipe do Dr. Jovanovic elimina a mistura e a espera pela reação química de separação e poderá também dispensar o catalisador dissolvido. Ele emprega um catalisador sólido, nos moldes dos catalisadores utilizados para a limpeza do ar exaurido em escapamentos de automóveis.

"A maioria das pessoas pensa que a produção de energia centralizada, em grande escala, é mais barata, porque nós crescemos sob esse paradigma. Mas a produção descentralizada de energia significa que você pode utilizar recursos locais - os fazendeiros poderão produzir toda a energia que eles necessitam a partir do que eles plantam em suas propriedades," apregoa o cientista.

O microreator, do tamanho um cartão de crédito, consiste em uma série de canais paralelos, cada um mais fino do que um fio de cabelo humano, através dos quais se bombeia simultaneamente álcool e óleo vegetal. Nessa escala, a reação que converte o óleo em biodiesel é virtualmente instantânea, resultando na geração de combustível numa velocidade de 10 a 100 vezes mais rápido do que as tecnologias atuais.

Embora a produção de biodiesel de um único microreator venha na forma de pequenas gotas, esses reatores poderão ser empilhados e interconectados, multiplicando a escala de produção. Segundo o pesquisador, microreatores empilhados, ocupando o espaço de uma pequena mala de bagagem, poderiam produzir centenas de milhares de litros de biodiesel por ano, o suficiente para abastecer várias fazendas.

A universidade está procurando parceiros comerciais para terminar o desenvolvimento da tecnologia e licenciar sua utilização para a fabricação de reatores em escala industrial.

Fonte:Jornal Português em 21/03/2006

 


Leia Mais:



SIGA NOS

-->