Araucária se prepara para plantar nova safra de tomate orgânico

Araucária se prepara para plantar nova safra de tomate orgânico

Agrônomos se reuniram com produtores para discutir técnicas e novidades no plantio sem agrotóxicos

SMCS - Araucária

A prefeitura de Araucária reuniu 15 produtores de tomate orgânico do município na sede da Secretaria Municipal de Agricultura para discutir novas técnicas de cultivo.

“Essa foi a primeira reunião técnica do ano e até o início do plantio, que será no final de setembro, pretendemos promover no mínimo mais dois encontros com os agricultores, além de prestar assistência nas propriedades com orientações sobre a preparação do solo”, diz o secretário de Agricultura de Araucária, João Batista Marinho.

No encontro, os técnicos da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAG) transmitiram aos agricultores informações sobre adubação do solo, mercado de orgânicos, prevenção de doenças e diferenças entre as variedades de tomate.

Pela primeira vez os produtores poderão escolher entre duas variedades de tomate: Longa Vida e Santa Clara. A variedade Longa Vida é comumente vendida em supermercados enquanto a Santa Clara, que foi plantada em Araucária na última safra, é mais saborosa e melhor para o preparo de molhos e para o consumo in natura.

“O tomate Longa Vida tem uma casca mais resistente e mais durabilidade depois da colheita, já o Santa Clara é mais frágil, porém muito mais saboroso”, explica o agrônomo da SMAG, Marcos Gurski.

Segundo Gurski, para a safra deste ano os agricultores receberão sementes certificadas, o que deve aumentar a qualidade do tomate. Além disso, os técnicos da SMAG recomendarão o plantio em duas etapas para abranger duas faixas de mercado. “A primeira fase do plantio está prevista para o final de setembro, e como podemos ter geadas tardias, programamos outra etapa para o final de outubro”, destaca o agrônomo da prefeitura.

Em 2006 apenas oito agricultores participavam do Programa Tomate Orgânico e este ano sete novos produtores rurais ingressaram no projeto. “Sentimos que o homem do campo está se interessando mais pelo cultivo orgânico por causa da boa aceitação do público e do melhor preço que o alimento saudável tem no mercado”, completa Marinho.

Fonte: Jornal do Estado em 19/07/07 às 12:56h


Leia Mais:



Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Gomes e L&C Soluções Socioambientais

Siga-nos Twiiter rss Facebook Google+