Sistemas agroecológicos mostram que transgênicos não são solução para a  agricultura

 

Patos controlam insetos e plantas invasoras em lavouras de arroz.

A criação de patos nos campos de arroz no Vietnã é uma tradição de longa  data. Este modelo de integração lavoura-animais chamou a atenção de  pesquisadores de Universidades locais, que desenvolveram estudos para  avaliar a eficácia desta técnica no controle de insetos praga e de ervas espontâneas.

Os patos são levados à campo 22 dias após o plantio do arroz e são  removidos assim que a cultura começa a florescer. Além de se alimentarem de  ervas e insetos, as aves ainda recebem alimentação complementar. 

Criar patos em um campo cultivado com arroz não só produz melhores animais,  como também melhora o desenvolvimento da lavoura. Os patos comem os insetos  pragas e as ervas espontâneas enquanto fertilizam os campos com seus  dejetos, reduzindo, assim, a necessidade de outros fertilizantes.

Áreas que receberam apenas fertilizantes químicos e pesticidas produziram  colheitas 10% maiores que aquelas que tiveram as aves como componente e que  receberam metade da adubação química recomendada. 

Apesar disso, os pesquisadores concluíram que a integração dos patos às  lavouras é bastante vantajosa. Este sistema de produção reduziu  satisfatoriamente os danos causados por pragas e por ervas espontâneas,  como também apresentou baixos custos de produção. Sem usar qualquer  pesticida e reduzindo pela metade o uso de fertilizantes sintéticos, os  benefícios ($$) totais do sistema tradicional vietnamita foram em torno de  48% superiores àqueles obtidos nos sistemas de cultivo que utilizaram agroquímicos.

BOLETIM 42 - POR UM BRASIL LIVRE DE TRANSGÊNICOS
http://www.dataterra.org.br/Boletins/boletim_aspta.htm


Leia Mais:



Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Gomes e L&C Soluções Socioambientais

Siga-nos Twiiter rss Facebook Google+